Viva Vida, Vida Viva!

Por enquanto foi conquistado mais um adiamento da Trincheira da Anita Garibaldi.

Agora, uma grande vitória já é de todos!

A união entre muitas pessoas.

Com essa união abrimos a possibilidade que essas pessoas lutem por um mundo melhor agora que estamos unidos para impedir que as pessoas no poder piorem as nossas Vidas.

Não é que eu penso que as pessoas que estão no poder são pessoas más.

Acredito que neste mundo existem pessoas boas e pessoas com mais ou menos nuvens ao redor da mente.

Ha sim uma tormenta com relâmpagos e furacões ao redor da mente de nossos prefeitos e presidentes de órgãos que deveriam zelar pela nossa Vida e Bem Viver.

Essas pessoas ainda são crianças que vivem a comando do próprio ego e instintos.

Tivemos uma infortúnia sucessão de pessoas que conquistaram o poder nos iludindo ao representarem estar por cima do próprio ego quando na realidade atuam a comando dele.

Não são pessoas más, são prisioneiros do Eu, Meu, para Mim.

Basta fecharmos os olhos para imaginar tudo o que poderia ter mudado para melhor, o sabor do ar limpo, o prazer de caminhar sem medo de ser atropelado pelo vizinho, caso os investimentos na cidade tivessem sido feitos por seguidores da Lei, da Constituição Brasileira, do Bom Senso e da boa Criatividade Humana.

Informe-se e participe desta e de todas causas que você sentir que são justas, seja por um mundo melhor ou para impedir que o mundo piore!

Blog do movimento:
http://anitamaisverde.blogspot.com.br/

Participe também através da página do facebook: http://www.facebook.com/groups/355317081208339/

BeijosojieB

_/\_

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Viva Vida, Vida Viva!

  1. airesbecker disse:

    O problema de degradação do bairro já começou de forma grave como decorrência do impacto da 3ª perimetral na Av. Carlos Gomes, a rua se tornou um eixo rodoviário atravessando a cidade, em continuidade desde a BR116 e fazendo a ligação de toda a zona metropolitana ao norte com a Zona Sul da cidade e em destino a Viamão e os outros municípios a Leste da cidade, além disto a rua foi adensada em edifícios que lotaram de escritórios e encheram todas as demais ruas dos bairros de tráfego e carros estacionados o dia inteiro, ocupando hectares de espaço publico de convivência e de circulação, nossos bairros estão dando suporte para o lucro de atividades, industrias, empresas e investidores, que nada dão ou oferecem em troca.
    Nosso governante míope aceita como compensação urbanística do Shopping Iguatemi a duplicação do acesso até o Shopping cortando os bairros com mais uma via expressa.
    Ora, o impacto urbanístico do Shopping Iguatemi, que é grande pois é ainda associado a outras concentrações, como o Bourbon Country, o novo Shopping Wallig, o novo Bairro Jardim Europa, tem repercussão comercial, causando concorrência com os modelos de negócio de rua, e repercussão econômica grande.
    O impacto urbanístico destas duplicações de shopping center é grande e grave, deveria ser matéria de estudos e avaliações do poder público.
    Mas o que não se pode conceber é que este grande impacto urbanístico causado por estas concentrações comerciais pretenda ser compensado com meios de maior impacto urbanístico ainda.
    Pois o que pretede a prefeitura, o Shopping Iguatemi e o Grupo Zaffari é seguir causando degradação urbana, além de concentrando a atividade de comércio ainda concentrado fuxos e criando demandas de tráfego, e para suprir a própria demanda gerada pelo modelo de concentração.
    A associação destes interesses neste prefeitura exige dos bairros da cidade como preço para modelo urbanístico atrasado, equivocado e na contra-mão da história e do progresso, um preço permanente em desapropriação de recuos de jardim, aumento de poluição atmosférica, aumento dos níveis de ruído, perdas de árvores.
    Tal degradação urbana inibe a circulação de bairro das pessoas que ficam restritas a estreitas e lisas faixas de travessia junto a tráfego pesado, com risco ruído e fuligem, sem jardins, sem calçadas agradáveis, largas, seguras, silenciosas e tranquilas.
    POR ISTO E POR MUITO MAIS É QUE DECIDI.
    TE VOTEI COMO VICE MAS TE PEGUEI NOJO!!
    VAI PARA CASA FORTUNATTI!!

    • Klaus disse:

      Aires, este texto excelente, para variar, heheh, merece um post para ele próprio, 🙂

      Grande abraço!

    • Aldo M. disse:

      Concordo com cada palavra. Se quisermos passear por largas calçadas, em ruas onde os carros não correm, fazer compras simplesmente atravessando a rua, parecem estar sugerindo que nos mudemos. Isto tudo tem em Paris, por exemplo, onde não há, e nunca haverá, um único supermercado.
      Os armazéns aqui foram inviabilizados ao longo das décadas por uma cidade onde é difícil se deslocar a pé ou de bicicleta e por supermercados predatórios. Mas não imaginei que, além de continuar, este processo entraria em ritmo alucinante num clima de final de festa. Hoje, os grandes comerciantes e empreiteiras são quem estão de fato administrando a cidade, transformando-a apenas em entorno de seus negócios, e seus cidadãos em meros consumidores.
      Obras caríssimas sem estudos viários divulgados (porque podem expor a real motivação – interesses de grandes comerciantes) e empreendimentos são aprovados sem nenhum Estudo de Impacto de Vizinhança, previsto há mais de 10 anos em Lei Federal. O motivo oficial é que ainda não está “regulamentado”. Enquanto isso, uma máfia de aproveitadores antecipa suas maracutaias antes que a Lei Municipal entre efetivamente em vigor e o regulamente. É como se terroristas programassem diversos atentados até setembro/2012, aantes de ser aprovada um lei antiterrorismo no Congresso.
      Fortunati deixará um rastro de degradação na cidade e dívidas públicas em escala nunca imaginada pelos cidadãos de Porto Alegre, isto se não impedirmos suas ações até o final do mandato. E seis meses é tempo demais para uma cidade passar desgovernada.

  2. Aldo M. disse:

    Paris, acho que não. Ela tem só uns 10km de diâmetro, delimitados por uma avenida, a Périphérique. Dentro desta região, só há pequenos mercados. Porém, fora dela, logo após cruzar a Périphérique, já se encontra um enorme Carrefour no caminho ao aeroporto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s