Massa Crítica da Patrícia e da Daise

Massa Crítica dexta sexta-feira homenageará as vítimas ciclistas da semana passada, Patrícia e Daise. Elas não são casos isolados e desde aquela quinta-feira dia muitos outros aconteceram, envolvendo motociclistas, pedestres e mais ciclistas (fotos).

Elas foram duas entre tantas vítimas do trânsito violento do Brasil, que anualmente tira a vida de aproximadamente 40 mil pessoas. Neste ano de 2014 uma média de 20 pessoas se feriram por dia, só em Porto Alegre.

De modo geral as penas são brandas, mesmo quando o motorista não presta socorro, foge do local do acidente, consome álcool e joga fora um membro decepado da vítima.

Até quando vamos aceitar que tudo foi “acidente“?

A massa sai sexta-feira às 18:30 do largo Zumbi dos Palmares (link do evento).

Anúncios
Esse post foi publicado em caos no trânsito, Massa Crítica, mobilidade, na imprensa, Porto Alegre. Bookmark o link permanente.

3 respostas para Massa Crítica da Patrícia e da Daise

  1. Pedro disse:

    Não são exceção MESMO. Ontem, 26/03, uma senhora foi atropelada num semáforo da Juca Batista por um motociclista. O twitter da gloriosa EPTC anunciava ferimentos leves, enquanto as testemunhas que aguardavam a SAMU viam uma senhora inerte no meio da pista, o baú da moto a metros de distância, e a moto DO OUTRO LADO DA VIA (nesse trecho, a Juca Batista tem três faixas de cada lado, com canteiro central) a pelo menos cinquenta metros do local:

    EPTC Porto Alegre RS ‏@EPTC_POA 18 h
    17h06 – Atropelamento por moto na Juca Batista com Adão Pinheiro Silva. Ferimentos leves. Bairro-centro

    A notar também a condescendência com o atropelador, que chorava feito um bezerro, balbuciando coisas do tipo “ela queria se matar”, “ela se atirou na minha frente”. Não houve sequer iniciativa de acionar a polícia (coisa que fiz). Um crime foi cometido e como tal deveria ser tratado.

    Nesta manhã, enquanto escrevo, a insuperável EPTC aproveita para nos instruir:

    EPTC Porto Alegre RS ‏@EPTC_POA 26 min
    10h57 – Pedestre, ao atravessar uma rua a noite certifique-se que está visível ao condutor.

    Enquanto o conjunto da sociedade não estiver saturada dessa chacina numa coisa tão cotidiana que é a mobilidade, não haverá mudanças.

  2. ANDRÉ GOMIDE disse:

    Para informar…eu, mais o Macedo e quem se propuser a ir até o Mario Quintana vamos colocar a Bike Ghost da Daise…vamos acompanhar a Massa Crítica para colocara a dá Patricia, dpois vamos nos separar e seguir em direção ao outro local do atropelamento.
    Fica a dica de quem for preparar o roteiro que leve esta informação em consideração.

  3. Pedro disse:

    Distâncias, ainda? No veículo mais eficiente da terra? Uma revolução de verdade botando as bicicletas na rua TODO DIA não seria má idéia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s