EPTC apresenta nova ciclovia do Bom Fim

Ontem, dia 24 de setembro, o arquiteto da EPTC, Antônio Vigna, apresentou para a comunidade o projeto da nova ciclovia do bairro Bom Fim. Segundo Vigna, a ciclovia será toda bidirecional e localizada sempre à esquerda do fluxo de veículos, iniciando na esquina da Vasco da Gama com Miguel Tostes, continuando pela Irmão José Otão até a Barros Cassal, onde entrará à esquerda e continuará até a esquina com a Osvaldo Aranha. No cruzamento com a rua João Telles, a ciclovia se bifurcará, entrando à esquerda nesta via e continuando até a esquina com a Osvaldo Aranha. Vigna anunciou que a ciclovia nestas vias contará com asfalto novo.

A EPTC espera que até final de outubro a obra esteja pronta, e diz que em breve esta ciclovia será interligada com a da Avenida Ipiranga através de uma nova via exclusiva na Silva Só e Mariante – que atravessará a Protásio Alves por baixo do viaduto, com semáforo exclusivo e se conectará com a Vasco da Gama através das ruas Cabral e Miguel Tostes. Algumas pessoas presentes na reunião manifestaram sua preferência por ter a ciclovia na Rua Liberdade, ao invés da rua Cabral. Esta nova ciclovia também será bidirecional do lado direito da via para quem vai da Ipiranga em direção ao Parcão.

A idéia com essas novas ciclovias é fechar uma rede, que também se integrará com a orla e com a ciclovia da José do Patrocínio através da ciclovia da Loureiro da Silva, que deve ser uma das próximas a serem construídas.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para EPTC apresenta nova ciclovia do Bom Fim

  1. Aldo M. disse:

    Que bom que finalmente irão colocar uma sinaleira para os pedestres cruzarem a Protásio Alves sob o viaduto da Silva Só! É um local onde ocorrem frequentes e graves atropelamentos e nunca houve sequer uma faixa-de-segurança.

  2. Jarbas disse:

    Ciclovia e calcada, gente. Vamos causar a nossa parcela de opressao?
    Fora que, hoje, jah tem motora que nao gosta de ciclista porque viu, ou sentiu, uma bicicleta tocando terror na calcada.
    Nao se perturbar com o incomodo aos pedestres jah virou algo bem sintomatico da massa (!)critica.

    • Aldo M. disse:

      Sou totalmente contra o ciclista disputar espaço com o pedestre. Eu entendo que uma “ciclovia” onde não houver espaço suficiente para se caminhar ao lado da mesma, não passa de um passeio público pintado de vermelho. E onde houver muitos pedestres, sequer deveria ser permitido o trânsito compartilhado de bicicletas no passeio público.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s