Via alargada, mas ciclovia na calçada.

Uma técnica da EPTC afirmou em reunião no Paço Municipal com a Secretaria de Governança Local que estão planejando que a ciclovia da Avenida Loureiro da Silva passe sobre a calçada em frente à Câmara Municipal de Vereadores.

Árvores cortadas para duplicação da Avenida Loureiro da Silva, mas ciclovia será sobre a calçada.

Árvores cortadas para duplicação da Avenida Loureiro da Silva, mas ciclovia será sobre a calçada.

Por um lado houve uma vitória de quem defende a causa da bicicleta: a EPTC desistiu de fazer a ciclovia da Loureiro junto ao canteiro central da avenida, aceitando então a sugestão da comunidade de fazer as ciclovias unidirecionais à direita da pista. Porém, embora a Loureiro esteja sendo alargada exatamente neste trecho, o projeto a ser executado prevê que entre a Câmara de Vereadores e a orla, a ciclovia seja bidirecional sobre o passeio público, mais uma vez removendo área de pedestres para não prejudicar o fluxo de automóveis particulares.

Atualização: Vereador foi consultado e não aprovou o projeto.

O vereador Marcelo Sgarbossa (PT) afirmou que a equipe técnica da EPTC foi consultar o presidente da Câmara de Vereadores, Thiago Duarte (PDT) sobre a construção da ciclovia na calçada em frente à casa ao que ele respondeu que sobre este assunto, seria melhor consultar o vereador Sgarbossa.

Sgarbossa declarou à EPTC que não aprova a construção de ciclovias sobre o passeio público, pois elas devem ser construídas na via destinada aos veículos, preservando o espaço dos pedestres. Segundo ele a outra alternativa oferecida pela EPTC era ainda pior: construir a ciclovia neste trecho sobre o canteiro central da avenida.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

17 respostas para Via alargada, mas ciclovia na calçada.

  1. Felipe X disse:

    Nossa, é muita tosquisse, falta espaço ali por acaso?

  2. da série Porto Alegre já foi D+: árvoricídios, cidadania à pé prejudicada, ciclovia meia boca! O carro centrismo prevalece!

  3. Isto não é surpresa. A EPTC vem a anos provando que, mesmo que os técnicos sejam competentes e tenham boas intenções, o que vale são as decisões políticas. Não é só devido ao aumento do número de carros que o trânsito piorou. A EPTC está fazendo um péssimo trabalho, incentivando cada vez mais carros nas ruas e atrapalhando a circulação de ciclistas e pedestres. Enquanto algumas pessoas continuarem nos cargos em que estão, as coisas vão continuar piorando.

  4. Olavo Ludwig disse:

    Ontem eu passava na São Luis próximo a Ipiranga, em trono das 18h, uma tranqueira do inferno que nem de bici conseguia passar pelo lado, pois sempre tem carros estacionado e outros na pista mal posicionados. Abre um espacinho, eu entro com a bici, e um senhor, tentando sair com o carro que estava estacionado já meio atravessado, que estava me trancando já fazia um tempo reclama: ” Assim tu tá me atrapalhando”, eu olho pra ele e digo: ” Tu também tá me atrapalhando” olho pra frente aquela fila enorme de carros parados, e dou uma risada para o senhor reclamão e digo: E todos estes carros na frente também estão atrapalhando!” 🙂

    • Pablo disse:

      Hahahaha! Otimo!

      • André disse:

        Esse post foi censurado no blog Porto Imagem :

        http://polibiobraga.blogspot.com.br/2013/08/fortunati-nomeia-filho-do-presidente-da.html

        e http://www.cwaclipping.net/sistema/newsletter/visualizar/materia.php?security=69b043eded11.703983.2225177

        ESCÂNDALOS DO DESGOVERNO DO PREFEITO JOSÉ FORTUNATI NÃO CANSAM DE VIR À TONA, A PROCEMPA É UM SACO SEM FUNDOS DE DESMANDOS

        O prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT), nomeou como CC (cargo em comissão) na Procempa o filho de Enio Roberto Dias dos Reis (na foto), presidente da ATP (Associações dos Transportadores de Passageiros), o advogado Edson Coelho Reis, com salário de R$ 15.625,25 e mais benefícios. Já seria, no mínimo, estranhíssimo, uma vez que a ATP é tradicional financiadora de campanhas eleitorais de políticos em Porto Alegre. O presidente da ATP, Enio Reis, tem um sítio na zona sul de Porto Alegre onde reúne vereadores e outros políticos regularmente, para partidas de futebol seguidas de churrascadas regadas a uísque de boa qualidade. Se o homem é tão rico, por que seu filho precisaria de uma CC na prefeitura de Porto Alegre, no governo de José Fortunati
        Mas, a situação se apresenta ainda mais complicada quando se descobre que a ATP integra agora a carteira de clientes corporativos da Procempa. Desde maio deste ano os serviços de circuitos especializados Metrolink estão interligando redes da ATP e de algumas empresas de ônibus de Porto Alegre, utilizando conexões de rádio digital e fibra ótica da Infovia Procempa. Atualmente estão ativos quatro circuitos: dois que interligam a sede da ATP com as empresas Viação Gasômetro de Transportes e Viação Belém Novo e os demais, que interligam a sede da ATP com sua filial na Rua Uruguai e também com o DataCenter da Procempa para transporte de dados a servidores hospedados pela EPTC. O gerente comercial da companhia, Marcos Bein, informa que a ATP está analisando uma proposta comercial para ampliar os serviços com a Procempa, para que também utilize os serviços de acesso à internet em substituição ao fornecido por outra operadora de Telecom. O filho de Enio Reis trabalha no setor jurídico da Procempa, que é chefiado por ele. Portanto, os contratos entre a ATP e a Procempa passam, obrigatoriamente, por ele. O governo de José Fortunati já está intimado pela Justiça estadual, em ação movida pelo Ministério Público, a promover a licitação para a concessão dos serviços de transporte de passageiros em Porto Alegre. Imagine, agora, a vantagem que levariam as atuais prestadoras do serviço, que operam as conceções sem licitação há mais de 30 anos, sobre as outras concorrentes, em uma próxima licitação. Que tal, hein
        E os contratos entre a Procempa, a ATP e as empresas que constituem esta associação precisam passar pelo Departamento Jurídico, que é chefiado pelo filho do dono da ATP, Edson Coelho Reis. Que tal, hein
        Dá para entender que tenham sucesso os movimentos comandados por essa entidade clandestina denominada Passe Livre, um braço do PSOL.

    • Pablo disse:

      Quanto a isso não vejo problema… Vai até proteger mais o pedestre, isso não me incomoda. O que me incomoda mesmo são as imagens do post anterior, onde há trechos que só falta uma placa “pedestre saia daqui”.

      Essa construção vai ficar uma espécie de marquise afrescalhada… nada de mais.

  5. Aldo M. disse:

    Está tudo errado! As vias urbanas devem ser dimensionadas na seguinte ordem: espaço para pedestres, ciclistas, transporte coletivo e transporte individual motorizado. Ou seja, deve-se primeiro estimar a demanda nos próximos vinte anos de pedestres, ciclistas e ônibus, reservando uma largura adequada da via para cada um deles. Os automóveis vêm por último e devem ficar com o espaço restante, se sobrar!
    Não trabalhar desta forma, é contrariar a própria legislação sobre o tema. Uma prefeitura que prioriza automóveis não está agindo como ente público mas como lacaia da indústria do automóvel.

  6. Aldo M. disse:

    Antes de se discutir os detalhes técnicos da ciclovia, a Prefeitura deve esclarecer que objetivos pretende alcançar com a sua construção.

    Por exemplo:
    Será uma ciclovia de finais-de-semana ou para deslocamentos diários?
    Pretende-se melhorar a fluidez no deslocamento de bicicleta?
    Qual a redução esperada de acidentes com ciclistas?
    Quer se incentivar que uma parte dos motoristas passe a deslocar-se de bicicleta?
    Nos cruzamentos, os ciclistas serão priorizados em relação aos automóveis?
    Qual a velocidade média prevista para os ciclistas com a nova ciclovia? Irá aumentar ou diminuir em relação à situação atual sem ciclovia?
    Qual o fluxo máximo de ciclistas que irá comportar? Ela está dimensionada para a demanda atual? E para a demanda da próxima década?
    Serão construídos paraciclos ou bicicletários ao longo da ciclovia?

    É disso que precisamos. De uma discussão séria. A Prefeitura deveria trabalhar ouvindo a população e procurando atender às suas necessidades de mobilidade. É urgente que mude sua política equivocada que pinta calçadas de vermelho e nos vende como ciclovias, como se fôssemos um bando de trouxas.

  7. André disse:

    http://lucianobioblog.blogspot.com.br/2013/08/shopping-sem-autorizacao-como-assim.html

    CMDUA pra que??
    As novidades não param a surgir do empreendimento do Inter, agora é a vez do Shopping a Céu aberto, tipo open mal (hein??)
    Segundo reportagem da Zero Hora (http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/esportes/inter/noticia/2013/08/com-foco-em-servico-e-alimentacao-street-mall-do-beira-rio-deve-ser-aberto-em-outubro-de-2014-4247207.html):

    O projeto comercial foi apresentado à imprensa gaúcha na manhã desta segunda-feira, em Porto Alegre. Para criar a identidade e administrar o novo shopping, a Brio firmou parceria com outros dois grupos com experiência no mercado local: Phorbis e Tornak. As 44 lojas serão divididas em módulos entre 65m² e 650m² (que poderão ter mezanino). O plano é trazer à cidade um novo conceito, atingindo principalmente o público do bairro Menino Deus, com um mix que poderá ter lotéricas, agências bancárias, bares, restaurantes ou cafeterias. A aposta é na facilidade de estacionamento (no novo edifício-garagem e em ruas internas do complexo), e na proximidade com a Avenida Padre Cacique. O espaço entre as vitrinas e a base da cobertura é de oito metros, e a Brio não descarta a possibilidade de que, em dias de jogos, espaços de alimentação possam colocar mesas nessa área.
    Não sei de onde saem estas coisas… pra que aprovar projeto de Shopping se o Inter vai lá e faz sem ninguém saber, nem CMDUA, nem RP’s, nem mesmo a prefeitura (afinal segundo a EPTC, tem que ver se não vai aumentar o número de atropelamentos…). E a considerar que tem que inserir aí nesta ainda um Centro de Eventos (3x maior que a FIERGS), um hotel, centro médico, realmente pergunto aqui “Quantos metros quadrados a mais o Sport Club Internacional ainda vai precisar??”
    Por fim, pergunto, alguém aprovou o mall do internacional? por que eu, como delegada, nunca vi este projeto de Shopping…
    E ainda terão mesinhas na calçada para deixar mais fácil a circulação dos pedestres que não mais calçada terão! que bonito, em dia do jogo do Inter, ninguém circula…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s