Mais uma vez, culpa da vítima

Neste ano, até Julho, dobraram o número de vítimas entre os pedestres porto-alegrenses. Obviamente a culpa é delas mesmas certo? Corretíssimo, segundo uma matéria do maior canal de TV do estado, que pode ser vista no site do G1.

Todos gostariam de morar na cidade mostrada nele, onde a infra estrutura e motoristas contribuem para a segurança dos pedestres. Todos sabemos que “as faixas garantem a segurança dos pedestres”, afinal elas são  plenamente respeitadas e cuidadosamente projetadas. O próprio vídeo diz que o número de vítimas aumentou mas o número de acidentes diminuiu. Ou seja, o que aumentou foi a violência dos acidentes.

É muito difícil concluir o por que disso sem um trabalho de pesquisa, que deveria ser feito pelo poder público, mas algumas possibilidades:

  • Com o aumento do congestionamento, o atendimento médico está demorando mais a chegar às vítimas.
  • O mesmo congestionamento gera estresse de trânsito no motorista, que acelera mais quando consegue uma via fluida e assim coloca os outros em risco.
  • Imprudência dos motoristas de ônibus ao usar os corredores, como apontado na matéria.
  • As travessias para pedestres requerem longas caminhadas, quando existem.
  • Os semáforos para travessia, quando existem, demoram demais para dar a preferência, e logo fecham.
  • Muitas das obras em andamento não dão alternativas adequadas para o pedestre. Um exemplo notável é nas obras da Beira Rio e Padre Cacique, onde em certos momentos simplesmente não havia calçada.
  • Talvez os gradis não ajudem os pedestres, talvez até prejudiquem por dificultar o acesso ao semáforo e sua botoeira.
  • E enfim, sim, imprudência dos pedestres.

Mas enfim, não é a primeira nem a segunda vez que esse tipo de matéria tendenciosa é noticiada.

Anúncios
Esse post foi publicado em mobilidade, na imprensa, video. Bookmark o link permanente.

14 respostas para Mais uma vez, culpa da vítima

  1. Pablo disse:

    Muito bem colocado! É bem o que acontece. Ainda me parece que vivemos como antigamente quando só quem andava de carro eram diplomatas, milionários, presidentes, grandes autoridades… e esses tinham preferência sobre tudo.

  2. André disse:

    Não entenderam o recado. Depois de receberem merda na Ipiranga, estão pedindo para levar no Morro …

  3. Enrico Canali disse:

    E a campanha estimulando o respeito às faixas de pedestres? Lembram, aquela da mãozinha?

    Mesmo sendo contrário à exigência de que o pedestre “solicite” passagem diante de uma faixa de segurança, pelo menos naquela época era um pouco mais fácil atravessar uma rua. Mas a campanha foi solenemente abandonada.

    Iniciativas como essas não podem ser fugazes. Precisam ser permanentes.

    Mas também faltam muitas faixas de pedestres em diversos locais da cidade.

    Jornalistas, gestores públicos, reacionários e desinformados em geral sempre perguntam: “Por que o pedestre atravessa fora da faixa?” Mas a pergunta certa é “Por que não tem faixa onde os pedestres atravessam?”

  4. Pingback: Mais uma vez, culpa da vítima | Blog Porto Imagem

  5. Felipe X disse:

    Me passaram a matéria da ZH. Gostaria de sabe o que consideraram “haver faixa próxima”, qual a porcentagem de pedestres alcoolizados e quantos destas sinaleiras tem tempo de espera alto demais (contando duas fases como uma só, claro). http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2013/07/mais-de-70-dos-mortos-no-transito-da-capital-estavam-a-pe-ou-de-moto-4201343.html

  6. Felipe X disse:

    Agora fui atravessar a Loureiro e havia um lago em volta da sinaleira para pedestres, impossível de atravessar ali então atravessei longe do sinal. Juro que na hora pensei “tomara que eu não seja atropelado, vão dizer que fui imprudente”.

  7. Luiz Felipe disse:

    Mais uma vez verifica-se e verifico a falência da proposta de ciclovias (com botãozinho, como se fosse sinaleira de pedestre) em Porto Alegre. Visto que na esquina da 1ª perimetral (Loureiro) com a José do Patrocínio NENHUM CARRO/ÔNIBUS respeita a sinaleira para a conversão a direita, ameaçando tanto pedestres como ciclistas. E aí vocês palhas e descarados da EPTC (Empresa Pública Terceirizada aos Carros) alegam que os pedestres é que são os culpados dos atropelamentos.
    Por isso, solicito que algum fiscal da EPTC coloque uma “cadeirinha” na referida esquina e MULTE os milhares de carros que desrespeitam o sinal todos os dias. Em uma semana se conscientizará os “condutores” pelo bolso, pois este é o único jeito!

  8. ANDRÉ GOMIDE disse:

    Eu desisti de tentar ajudar uma prefeitura que não quer me ouvir…e tenta jogar o cidadão comum contra mim. Difícil é ter que aturar matérias “chapa branca” para justificar o que a prefeitura NÂO-FAZ na cidade.
    Que saco…..

  9. ANDRÉ GOMIDE disse:

    Depois a “imprensa” diz que os políticos não ouvem o som das ruas….pelo visto não são só eles.

  10. Luiz Felipe disse:

    E depois é a P*RRA DO PEDESTRE QUE TEM CULPA QNDO MORRE!
    Vá se f*der carrocracia!
    E DEPOIS QUANDO FALAMOS QUE AQUILO É UMA FREEWAY NA CIDADE NOS RIDICULARIZAM!
    http://gaucha.clicrbs.com.br/rs/noticia-aberta/eptc-realiza-acoes-em-porto-alegre-para-diminuir-numero-de-vitimas-no-transito-7696.html

  11. Felipe X disse:

    Pérola carrocêntrica aqui no trabalho hoje: “é hiprocrisia não deixar andar a 80 km/h na beira-rio! Só querem ganhar dinheiro com multa!”

  12. É uma vergonha, eu leio as declarações destes crápulas da Prefeitura e não acredito até onde eles querem chegar. A cidade está em guerra contra esta gente e eles continuam a proteger uma minoria carrocentrica que se acha melhor ou de classe social mais elevada que o resto da população . Sinceramente o descontento dos trabalhadores da Prefeitura aliado à falta de conhecimento dos Dirigentes chega as raias da loucura. Estão fazendo errado mas arrogância é tanta que continuam e não éuma questão política e falta de inteligência porque a bosta do Projeto Civliviario édeles e eles culpem no que eles criam. Olha este pedaço de corredor/ciclovia/calçada que construíram detrás do Beira Rio, já aceitaram a obra tida arrebentada e não falaram nada,nem mandaram refazer e ainda agora estão transformando a área de escape num lodaçal porque agora depois de pronto decidiram colocar iluminação SDF . Para ser cicloativista em Porto Triste o cara tem que ter muita convicção, porque de outro jeito é de atirar a camisa e mandar pastar.

  13. Pingback: EPTC culpando os pedestres | Vá de Bici

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s