A Importância da Padronização das Ciclovias

Para serem reconhecidas como tal e respeitadas por todos usuários da via, as ciclovias precisam ser facilmente identificáveis, ou seja, devem possuir características em comum que eliminem qualquer dúvida sobre a sua finalidade.

Felizmente este é um aspecto das ciclovias que a Prefeitura Municipal de Porto Alegre está empenhada em fazer bem e a foto abaixo ilustra isso. A faixa de asfalto sobre o passeio público nas obras de duplicação da Avenida Edvaldo Pereira Paiva ainda não possui a sinalização horizontal e vertical que a identificariam, mas graças às suas características, já é facilmente identificável como uma ciclovia.

Poste foi colocado sobre trajeto de ciclovia para deixá-la padronizada.

Poste foi colocado sobre trajeto de ciclovia para deixá-la padronizada.

Como se pode ver na foto acima, não restam dúvidas de que aquela faixa de asfalto sobre o passeio é uma ciclovia, pois ela possui duas características que imediatamente nos fazem lembrar de outras ciclovias da cidade: ela possui um poste, recém instalado, que avança sobre a ciclovia – como as ciclovias da Restinga e da Avenida Ipiranga, e ela possui espaço não calçado ao seu lado destinado aos pedestres, como as ciclovias da Restinga, da Avenida Diário de Notícias e da Avenida Ipiranga junto ao Parque Marinha do Brasil.

DSC02696

Cimento recente na base comprova que poste foi instalado durante as obras atuais.

Notem que o poste em questão recém foi instalado, é um poste novinho de concreto, ainda não possui fiação (nem precisa, pois sua única função é padronizar a ciclovia) e o cimento na base é novo.

Quando a ciclovia estiver pronta, será ainda mais fácil identificá-la, pois provavelmente terá outros elementos presentes nas outras ciclovias que ajudam a identificá-la, como semáforos com temporização que privilegiam os automóveis e tinta vermelha escorregadia.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

18 respostas para A Importância da Padronização das Ciclovias

  1. Felipe X disse:

    haahah perfeito o post… Sério, parece de propósito isso, essa região tem espaço e os caras botam bem no asfalto recém feito. E estou no aguardo se vai sair alguma calçada para pedestres ali, pois hoje ele usam a ciclovia e dou a eles toda a razão.

  2. Felipe X disse:

    Logo adiante também botaram placas para avisar os motoristas que há um desvio logo adiante. Adivinhem como foram fixadas? Fizeram um buraco no asfalto recém-feito e cravaram as placas.

  3. Belzebul disse:

    Pior é que não está padronizado, o poste tinha que ficar mais pro meio da ciclovia, pra atrapalhar bem o ciclista. Vou reclamar.

  4. E, claro, falta o elemento principal de padronização: pessoas ocupando o espaço da calçadovia. Piorou, vai piorar.

  5. Pablo disse:

    O acabamento onde termina o asfalto da ciclovia tanto à direita quanto à esquerda também é padrão.

  6. André Gomide disse:

    kkkk..perfeito….estou adorando andar de ônibus ultimamente…perceber como todos ficam presos no trânsito….adoro bradar bem alto….BEM FEITO…NÂO DIZIAM QUE ÌA MELHORAR!!!!!!!!!!! ATUREM ESTE PREFEITO AGORA…EU VOU DE BICI NA MAIORIA DAS VEZES E NÂO TENHO QUE FICAR QUIETO.

  7. Olavo Ludwig disse:

    Só fazendo piada mesmo, pois a coisa toda parece realmente uma piada e de muito mau gosto.

  8. Santiago disse:

    Realmente incrível. Minha mãe chegou do nada do meu lado bem na hora que eu estava vendo esse post. Então ela indaga: “Ah, isso é atrás do beira-rio, né? O que que é isso? Tão fazendo uma calçada? Porque fizeram com asfalto?”. Eu disse: “Sim mãe, porque será né?”

  9. Bagual disse:

    Será que não cabe responsabilização pra essa obra TOSCA ???
    Ou no mínimo embargar essa bizarrice e mandar fazer direito ???

  10. Felipe disse:

    A padronização destas obras é sempre a mesma; planejamento para os carros e improviso para pedestres e ciclistas. E joga todo o equipamento que serve aos carros em cima da calçada e ciclovia, em cima do povo menos qualificado ( os, mesmo que ocasionalmente, sem carro) como diria Walter Nagelstein. Melhor que isso só na época de Hitler e Mussolini.

  11. Aldo M. disse:

    Nada é tão ruim que não possa piorar. É o caso da continuação da ciclovia da Ipiranga. Passei há pouco por lá no trecho em frente ao Palácio da Polícia e dá vontade de chorar. A calçada de lages que existia ali desapareceu; a ciclovia está a meio metro do meio-fio (era para ser um metro e meio, mas o diretor da EPTC afirmou que podia ser de um metro. Deve ter pensado melhor e achou um metro demais); as torres de transmissão e as floreiras de concreto estão completamente sobre a ciclovia, deixando menos de um metro de passagem entre a floreira e uma árvore; aparentemente podaram as raízes de algumas árvores e vão asfaltar por cima das que sobraram. Tem tudo para ganhar o Guiness da pior ciclovia do mundo. Ah, mas o importante é que não foi preciso reduzir o espaço dos automóveis, dirão eles.

  12. Aldo M. disse:

    Mas é preciso admitir que nunca houve tanto incentivo à bicicleta como meio de transporte em Porto Alegre. Graças ao colapso do trânsito automotor.
    Si no hay ciclovías, hay el pedaleo.

    • Enrico Canali disse:

      É, Aldo, mas é fácil ter “tanto incentivo”: a base histórica de comparação é muito baixa.

      • Se olharem na suposta calcada ao lado do poste ficou a marca do caminhão que andou nela para deixar o poste e fez uma trilha afundando o asfalto; em termos de irresponsabilidade os empreiteiros da Prefeitura são demais. Ainda aquela entrada ai Parque Gigante é ilegal ninguém pode fazer uma entrada de carros assim em lugar nenhum cortando a calcada deste jeito como se rua fosse, quando se trata de simples entrada de carros e foi construída com dinheiro de quem? Imaginem se a moda pega e o Grêmio exigir a mesma entrada para ele na ciclovia da Diário. Ainda na própria Diário o Shopping Barra encheu de entradas ilegais destas tornando a circulação de pedestres um suplício. Com a palavra os gênios da Smov e Eptc especialistas em obras esdrúxulas contra os pedestres.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s