EPTC inverte a prioridade (parte 2)

Nós, ciclistas e pedestres chatos, implicantes e “mimizeiros” vivemos achando essas coisas estranhas em nosso caminho.

No meio do caminho tinha uma pedra… tinha uma pedra no meio do caminho

Mas como não canso da crítica pela crítica, vou deixar mais essa foto para finalizar a semana em um tom de sarcasmo: ao menos nenhum motorista ali do canteiro de obras corre o risco de ser atropelado por uma bicicleta desgovernada.

Foto por Beto Flach

Anúncios
Esse post foi publicado em ciclismo veicular, ciclovia, mobilidade, Porto Alegre. Bookmark o link permanente.

46 respostas para EPTC inverte a prioridade (parte 2)

  1. Pablo disse:

    Cara, isso é muito bizarro! Não dá para acreditar!

    • Felipe X disse:

      Eu HONESTAMENTE não entendo o que a criatura tem na cabeça para fazer isso. A placa eu achava errado/engraçado mas eu entendo o raciocínio de quem fez. Isso não.

      • Marcelo disse:

        Eu entendo o raciocínio de quem fez isso.

        O caminhão precisa passar por ali, tem uma mureta de concreto no caminho. O que fazer? Girar a mureta de concreto.

        Pedestre? Ciclista? O que é isso?

      • Felipe X disse:

        Mas eu não entendi por que há uma mureta ali… não lembro delas existirem antes das obras começarem.

  2. heltonbiker disse:

    Se não me engano esteve assim durante um tempo, e agora já foi retirado (vai tarde), visto que era algo provisório, pelo jeito.
    O que me surpreendeu ao passar por ali ontem é que fincaram um POSTE GIGANTE exatamente na linha entre a recém-asfaltadíssima ciclovia e a inexistente calçada de terra. Ou seja, metade do poste ficou na pista de rolagem, e é um poste realmente muito grosso e alto.
    Enquanto isso, meio metro pro lado tem um barranco de grama que poderia receber esse poste com conforto, sem que atrapalhasse ninguém.
    Quero só ver se pretendem mesmo manter a linha de estaquinhas, que indica que em muitos pontos a relativamente estreita ciclovia será mais larga do que a ridícula calçada. Isso obviamente não vai dar certo.
    Por que isso não surpreende mais?

  3. F Dornelles disse:

    Pelo número de pessoas que estão ocupando a pista ainda interditada ao trafego de automóveis acho que ela deve ser de uso exclusivo de pedestres e ciclistas sendo fechada aos sábados, domingos e feriados para os automóveis. Demanda tem, é só ir lá em um final de semana!

    • Aldo M. disse:

      Há movimento de pedestres e ciclistas de sobra para justificar o fechamento de TODA a Edvaldo aos finais-de-semana e feriados.
      Aliás, uma das primeiras medidas do prefeito Fogaça, de quem Fortunati acabou sendo vice, foi a liberação para automóveis do trecho da Edvaldo entre a rótula das cuias e a Ipiranga – uma irresponsabilidade sem tamanho, tal é quantidade de pessoas que transita ali aos domingos.
      Para piorar ainda mais, o nosso querido Fortunati (que ninguém usa) colocou uma série de placas de 60 km/h naquele trecho, decerto para tornar as caminhadas entre postes derrubados mais emocionante. Por sinal, aquele lugar está cada dia mais parecido com um autódromo. E será! O trecho faz parte do circuito da prova de Fórmula Indy prevista para 2015.

  4. Alberto Vermelho disse:

    Eu passei hoje de tarde e ainda está lá a pedra! Bem no meio do caminho. Se não me engano ja fazem uns três meses ou mais que ela esta lá!!!

  5. Giovani disse:

    Há 3 dias atrás fizeram um post acusando a EPTC sobre a placa, receberam a resposta da empresa dizendo q não foi a EPTC quem colocou a placa, e agora repetem a acusação neste post, sendo que aqui é ainda maior a possibilidade de não ter sido a EPTC quem deixou daquele jeito (reparem q a outra barreira está torta).

    Por favor, pelo bem da própria causa que vocês defendem, comecem a ter um pouco mais de senso crítico. Eu torno a insistir: este tipo de atitude radical ATRAI ANTIPATIA.

    Verifiquem os fatos antes de fazerem acusações. Isto dá mais credibilidade a elas.

    • Giovani disse:

      Aliás, quem se deu o trabalho de tirar a foto e criar o post ligou pra EPTC pra denunciar a “pedra no meio do caminho”? Se isto tivesse sido feito e a EPTC ignorasse a reclamação, aí sim seria uma justificativa para a acusação feita. Hoje vi no Facebook uma frase atribuída ao Michael Jordan: “você erra todos os arremessos que não tenta”. A primeira coisa que deve ser feita ao constatar este tipo de irregularidade é comunicar as autoridades competentes. Se isto sequer for tentado, acusações como esta são má publicidade à causa (e eu sei que vão dizer q “nunca adianta ligar”, mas deve-se ligar e deixar registrado de qualquer forma, mesmo que seja pra dar mais credibilidade à acusação).

      • Felipe X disse:

        Giovani, não temos como criar antipatia por quem já tem por natureza.

        Sobre o outro post, a EPTC agiu corretamente em responder e mandar tirar a placa. Mas fazer isso e fiscalizar de maneira pró ativa não é mais do que sua obrigação.

        Não contatei a EPTC neste caso, mas já em outros e sempre recebi respostas enlatadas e nenhuma ação. Infelzmente governos só operam através da questão da imagem com a população mesmo.

      • Giovani disse:

        “Giovani, não temos como criar antipatia por quem já tem por natureza.”

        Nada é tão ruim que não possa piorar.
        Se há antipatia deve-se tentar transformá-la em simpatia, e não aumentar a antipatia.

        Pra mim esse tipo de atitude é um tiro no pé, mas vocês são adultos, vocês que sabem.

      • Felipe X disse:

        Eu aceito sugestões, mas contatar a EPTC eu já tentei e não funcionou.

      • Giovani disse:

        Repetindo:

        “A primeira coisa que deve ser feita ao constatar este tipo de irregularidade é comunicar as autoridades competentes. Se isto sequer for tentado, acusações como esta são má publicidade à causa (e eu sei que vão dizer q “nunca adianta ligar”, mas deve-se ligar e deixar registrado de qualquer forma, mesmo que seja pra dar mais credibilidade à acusação).”

      • Felipe X disse:

        Ou seja, devo repetir uma coisa que estava dando errado na esperança que eventualmente dê certo? Acho que não faz muito sentido.

        Sinto cheiro de CC na área… 😉

      • Giovani disse:

        Eu vou repetir pela terceira vez: não é questão de ligar e resolverem. É questão de ligar e deixar registrado, aí então, não havendo ação por parte do órgão responsável, aí sim se justifica uma acusação como a do tópico.

        Pensa um pouco, usa um pouco de bom senso: o “grande público” chega aqui e vê um tópico acusando a EPTC de X. Aí vem a EPTC e diz “não fomos nós, e já resolvemos”. Ou seja, uma acusação leviana, sem verificação dos fatos. Aí 3 dias depois criam um tópico EXATAMENTE nos mesmos moldes, acusando . Se tu não vê absolutamente nenhum problema com isso, bom… não se espante se for chamado de implicante e “mimizeiro”. Está plantando o que colhe.

        E eu nem no Brasil moro mais, não tenho rabo preso com ninguém.
        Aliás, isto é típico de fanáticos mesmo, precisamente como eu descrevi no outro tópico: “ou concorda 100% comigo, ou tem algum interesse oculto”.

      • Giovani disse:

        Eu vou repetir pela terceira vez: não é questão de ligar e resolverem. É questão de ligar e deixar registrado, aí então, não havendo ação por parte do órgão responsável, aí sim se justifica uma acusação como a do tópico.

        Pensa um pouco, usa um pouco de bom senso: o “grande público” chega aqui e vê um tópico acusando a EPTC de X. Aí vem a EPTC e diz “não fomos nós, e já resolvemos”. Ou seja, uma acusação leviana, sem verificação dos fatos. Aí 3 dias depois criam um tópico EXATAMENTE nos mesmos moldes, acusando . Se tu não vê absolutamente nenhum problema com isso, bom… não se espante se for chamado de implicante e “mimizeiro”. Está colhendo o que planta.

        E eu nem no Brasil moro mais, não tenho rabo preso com ninguém.
        Aliás, isto é típico de fanáticos mesmo, precisamente como eu descrevi no outro tópico: “ou concorda 100% comigo, ou tem algum interesse oculto”.

      • Giovani disse:

        Aliás, curioso tb como no outro tópico fui acusado de me utilizar de ad-hominem, e agora olha só…

      • Felipe X disse:

        Giovani, acho que não estás entendo. Registrar não adianta, a queixa vai direto para o retalhador, já fiz e já vi.

        Como eu já disse, a EPTC agiu certo em corrigir aquele outro caso, mas é o trabalho dela e devia ter feito tudo pró-ativamente. E o fato da empreiteira ter posto a placa não redime ela de nada, a responsabilidade é dela.

      • Felipe X disse:

        Giovani, vou te repetir mais uma vez: a culpa é da EPTC pois ela é a responsável por sinalização de trânsito. Se ela não contrata empresas que fazem um bom trabalho, a responsabilidade ainda é dela. E cabe a nós fiscalizar.

        Se tu nem mora no brasil por que está perdendo tempo aqui?

      • Giovani disse:

        “Giovani, acho que não estás entendo. Registrar não adianta, a queixa vai direto para o retalhador, já fiz e já vi.”

        Não, não vai.
        A queixa é registrada. A EPTC tem um sistema informatizado e todas as queixas são registradas nele.

        PELA ÚLTIMA VEZ: NÃO É QUESTÃO DE RESOLVER, É QUESTÃO DE DAR CREDIBILIDADE ÀS ACUSAÇÕES. Desenhando: “dia tal constatatamos a situação X. Dia tal, hora tal ligamos pra EPTC e registramos a queixa número tal (não sei se eles fornecem número de protocolo, mas enfim, you get the point). Passaram-se N dias e a situação continua a mesma. A EPTC respondeu Y, ou não respondeu nada.”

        Acho q é tu quem não estás entendendo. Espero q agora tenha ficado claro qual é o ponto q eu estou tocando aqui.

      • Giovani disse:

        “Se tu nem mora no brasil por que está perdendo tempo aqui?”

        Tá bom, cara. Tchau.
        Boa sorte convencendo alguém q não é um implicante mimizeiro. Vai precisar de muita.

      • Felipe X disse:

        Aposto que tu é um dos que estavam incomodados com a gurizada na rua protestando sobre as passagens também né? Pena que eles não registraram nada no sistema da EPTC também, que deve ser o mesmo que as operadoras de celular usam.

        Tá fazendo frio aí no Canadá? 😉

      • Giovani disse:

        Sim, eu sou evil. Sou filho do capeta, assassino de pedestres e ciclistas.

      • Felipe X disse:

        Sabe que essa discussão me lembrou um artigo do The Economist que mencionou a inutilidade dos protocolos que as empresas de telecom geram ao ligar para lá:

        http://www.economist.com/blogs/americasview/2013/04/telecoms-brazil

      • Felipe X disse:

        Eu não falei isso, mas se tu diz eu acredito!

      • Giovani disse:

        “Sabe que essa discussão me lembrou um artigo do The Economist que mencionou a inutilidade dos protocolos que as empresas de telecom geram ao ligar para lá:”

        Incrível como mesmo explicando 4 (QUATRO!) vezes, bem mastigadinho, tu ainda não entendeu o q eu tô dizendo.

      • Felipe X disse:

        Giovani, tu que estás tão assoberbado que não entendes que eu discordo.

      • Giovani disse:

        Não, tu insiste q eu estou dizendo q “ligando se resolve”, quando não é isto q eu estou dizendo. Releia sem as lentes do fanatismo q tu vai entender q não foi isso q eu disse.

      • Felipe X disse:

        Giovani, eu nunca disse que tu estás dizendo que ligando resolve, eu disse que ligar não resolve. Tem um fanático aqui sim, mas não sou eu.

      • Giovani disse:

        “Giovani, eu nunca disse que tu estás dizendo que ligando resolve, eu disse que ligar não resolve.

        Então tu só pode estar de trollagem, pq eu estou afirmando “verde” e tu em vez de responder “amarelo” fica respondendo “quarta-feira”.

        Eu não estou discutindo a eficiência das reclamações, estou discutindo a credibilidade da abordagem frente ao grande público.

        Eu já disee 400 vezes que sou a favor de medidas q desincentivem o automóvel (até mesmo pedágio urbano, assunto q se for sequer cogitado é capaz de criar uma revolta armada) e q incentivem transporte público, pedestres e ciclistas. Só q é preciso abordar as coisas com bom senso, caso contrário, adivinhem só: a causa sai prejudicada porque vai SIM passar a imagem de implicância e mimimi.

        Mas, como eu já disse antes, vocês q sabem, vocês são adultos. Se querem dar tiro no próprio pé, fiquem à vontade.

        Paro por aqui. Cansei de explicar a mesma coisa de novo e de novo e de novo e…

      • Felipe X disse:

        Giovani, quem não está entendendo uma coisa é tu: a gente discorda e deu. Captou? Não tens nada para explicar. Abraço!

      • Giovani disse:

        Eu não sei se vocês discordam ou não, pq até agora todos os meus “verdes” só foram respondidos com “quarta-feira”. Mas enfim… Mais uma vez: boa sorte. Vão precisar.

      • Felipe X disse:

        Ou seja, tu não entendeu minha opinião mesmo.

        Ou é só necessidade de ter o último post?

    • Luiz Felipe disse:

      E a empresa que a prefeitura contratou POR 15 MILHÕES DE REAIS PARA FISCALIZAR AS OBRAS DA COPA???

  6. boa giovani, teu argumento é no melhor estilo “cidadão de bem não vai para a rua protestar quando seus direitos são violados, ele tentar mudar as coisas na urna…”

    acorda pro século 21 bagual!

    se temos as mais diversas tecnologias para efetivar/proteger os nossos direitos, pq eu devo me restringir às velhas formas de política?

    Além do mais, com a frequência que os funcionários da EPTC comentam por aqui, esse blog é um dos melhores meios de política direta em torno da efetivação do direito fundamental à cidade (entendido este como um dir fundamental, logo humano, à uma cidade sustentável, para as pessoas, que vise à máxima felicidade de seus habitantes e das comunidades do seu entorno), em outras palavras, à uma cidade para as pessoas, e não voltada somente para a circulação de carros.

    beijos.

  7. Marcelo disse:

    De qualquer forma a responsabilidade é da EPTC.

    Se foi a EPTC que colocou lá ela é negligente com o pedestre por deixar um obstáculo desse tamanho bloqueando o trânsito de pessoas.

    Se foi outra pessoa que colocou lá, ela é negligente com o poedestre por deixar um obstáculo desse tamanho bloqueando o trânsito de pessoas.

    Se tivesse um objeto desse tamanho no espaço destinado aos automóveis, quanto tempo se passaria antes da EPTC ir lá e remover o objeto?

  8. Pablo disse:

    Se não foi a EPTC que fez mas ela foi lá e resolveu, não importa quem fez ela é tão responsável que foi lá e resolveu.

    Enquanto um post em um blog der mais resultado do que ligar, a solução para os problemas será posts em um blog. Vai tentar argumentar o que é certo, o que da credibilidade, o que é mais bonito… As requisiçoes expostas ao público funcionam melhor do que as que ficam em um “sistema informatizado”.

  9. Aldo M. disse:

    Hoje pela manhã, uma atleta foi atropelada ali bem em frente a esse obstáculo que interrompe o passeio público há mais de dois anos. O que EPTC tem a dizer sobre isto?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s