A passagem cara e empulhação dos BRTs em Porto Alegre, tomara que eu esteja errado.

A minha opinião é que a violência se trata do lamentável resultado de uma série de erros políticos causados por descaso ou soberba. A má qualidade e a lentidão das ciclovias. O corte das árvores. Os enormes gastos em obras questionáveis. O aumento da passagem veio coroar a má qualidade do transporte público.
Algo que me preocupa são as novas críticas a ineficiência dos projetos dos BRT, já estão nascendo deficientes.
Vejam aqui sobre os BRT, atenção aos comentários:
“Rogério Maestri – 21/04/2012 – 23h12
Cara Clarisse O secretário da mobilidade urbana anuncia que os BRTs salvarão o transporte coletivo em Porto Alegre, e não acredito, NEM A ESTUDO DE DEMANDA FOI FEITO. Nunca vi tamanho despropósito como este. Numa obra viária a última coisa que está sendo executada é o estudo da DEMANDA. Isto é uma VERDADEIRA PIADA, qualquer obra de engenharia, até um banheiro público numa praça, começa com o estudo de demanda, para posteriormente dimensionar o resto. Agora imaginem se uma das conclusões deste estudo seja que as pistas de rolamento deverão ser em faixa dupla. O que se faz? Contrata-se tudo de novo. Estão vendendo uma fantasias ao povo de Porto Alegre, e mais uma vez a nossa imprensa cai nesta propaganda de baixo nível. Sem saber a demanda, sem saber o tamanho dos ônibus, sem saber a forma das paradas, ou seja sem saber nada, começam falar até do aumento da velocidade média dos ônibus. Estão falando sem ter nada de concreto, dizem simplesmente que vão colocar uns ônibus bem grandões no corredor (nem o tamanho certo dos ônibus sabem) e aí eles vão andar mais depressa. Olha da maneira que está sendo dito até parece conversa de dois meninos de dez anos de idade, “vou colocar um onibuzão e vummm, ele vai bem depressa”. Pelo descrito, não está nada definido, estão deixando para 2013 em diante até 2017 as definições de tudo. Pior do que a falta de planejamento da prefeitura é só a falta de capacidade de crítica da imprensa riograndense.”
http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=91490

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

18 respostas para A passagem cara e empulhação dos BRTs em Porto Alegre, tomara que eu esteja errado.

  1. airesbecker disse:

    É algo que a bicicleta já conhece, as obras, o dinheiro e o espaço dos carros é sagrado sacrossanto glorificado!! Aleluia ao deus carro!!

  2. Pablo disse:

    Soberba! É essa a palavra que eu estava procurando para definir essa administração. As pessoas votaram no Fortunati por falta de opção alcançando 65% e eles se acham a última bolacha do pacote.

  3. heltonbiker disse:

    O que um engenheiro de trânsito conhecido meu me afirmou é que, para ser considerado BRT, tem que ter três coisas que não estou vendo nem ouvindo falar:

    1) locais para os ônibus se ultrapassarem;
    2) pagamento da passagem na parada;
    3) semáforo preferencial para ônibus de categoria expresso/alta-capacidade.

    Do contrário, é só o concretamento dos corredores, que aliás no caso da Protásio já deveria ter sido feito a décadas, porque o asfalto tava virado num queijo.

    • Felipe X disse:

      Helton, não sou engenheiro de trânsito, mas entendi que passagem na parada vai ter sim. Entendo que para ser considerado BRT de verdade os corredores também deveriam ser para uso exclusivo da linha BRT (não vai ser nosso caso) e idealmente o embarque deveria ser pela esquerda.

      • Em algum momento vai ter compra de passagem na estação. O problema é quantos anos depois que for implantado. E nas paradas tem que possibilitar a ultrapassagem de onibus, coisa que duvido que tenha aqui em POA. Outra característica é a extensão, aqui de POA vai ser estremamente curto o trajeto, tudo para retirar 30% no máximo nº de onibus do centro (o usuario que se rale se levar mais tempo até a sua casa pela baldiação que terá que fazer).

    • sergiok disse:

      Não entendo porque que pra ser BRT presida de lugar pra ultrapassagem. BRT não é pra ser tipo metro? Não é pra ser uma linha única?

      • Felipe X disse:

        Setia uma opção, mas não vai ser o caso também. Algumas linhas como os onibus de Viamão vão compartilha o corredor.

      • sergiok disse:

        Mas pra usar o corredor o ônibus teria que ser feito para ele, não? Com as portas no lugar e altura certos.

      • Felipe X disse:

        A altura e as portas dos nossos pseudo brt são iguais aos ônibus de hoje se não me engano

  4. airesbecker disse:

    Acho lamentável o ocorrido nem estou justificando. Mas é preciso saber que a existem relações de causa e efeito. Claro que queremos paz. Mas se houver um governo injusto que gasta bilhões em obras para menos de 1/3 das pessoas que usam carro, que já usam 90% do espaço das ruas. Que está retirando os espaços públicos da cidade do uso coletivo para dedicar a esta minoria que usa automóvel. Um governo que não cumpre a Lei do Plano Diretor Cicloviário. Não tem projeto eficiente de desenvolvimento urbano para a cidade mas governa atendendo interesses externos como da Fifa e de empreiteiras. Um governo que está removendo pessoas sem lhes dar onde ir. Me parece que este aumento de passagem foi uma gota d’água. Ainda concedido contra resultados do Tribunal de Contas e, por descaso, no aniversário da cidade. Sinceramente acho o povo passivo. Acho desproporcional reclamar de vidros quebrados e uso de tinta.

  5. taisascavone disse:

    Eu to vendo tanta merda aqui (na cidade) que estou completamente broxada (desculpem, não tenho outra palavra). Nada tem estudo, o estudo que há é raso, a propaganda que se vende é absurda, as desculpas são o lixo do lixo e as obras…ah! não tenho adjetivo pra isso… sabe o BRT que vai passar na Assis Brasil? Ele vai passar na pista de TODOS os ônibus dessa cidade…mais rápido como??? Voando? Ajudado pelo Space Ghost?? vai ficar na fila….esperando chegar na parada tipo…ônibus comum. 😮 fora o resto, cortes de vegetação, viadutos, pontes, asfalto, asfalto, asfalto….grrrrrrrrrr!!!!

  6. Alguém sabe o local da estação terminal do centro na região da Salgado Filho ?

    A última informação que li da prefeitura que vai ser no canteiro central da Salgado.

    Aquelas árvores da Salgado, quantas a prefeitura vai cortar ? Alguém sabe ?

  7. Aldo M. disse:

    Podem ter certeza que, ao contrário dos estudos técnicos, os estudos para garantir lucros obscenos aos donos das empresas de ônibus já foram feitos, só não esperem que sejam divulgados.

    Para maximizar o lucro, esse sistema BRT fajuto deverá ter algumas características peculiares para evitar a concorrência de outros modais de transporte, notadamente os não motorizados que possuem uma enorme demanda reprimida. Baseado em outros já implantados mundo afora, eu prevejo os seguintes:

    1. Os corredores deverão ser exclusivos para ônibus. Isto significa que, ao contrário de hoje, as bicicletas serão proibidas de circular nos mesmos;

    2. Os corredores serão cercados em toda a sua extensão, com a justificativa de evitar a chamada “travessia imprudente” do pedestre. Com isto, os pedestres (e ciclistas) que cruzam os corredores deverão fazer desvios de centenas de metros e aguardar semáforos para realizar travessias em diversas etapas. O tempo dos semáforos para pedestres deverá ser reduzido ao mínimo, com a justificativa de aumentar a fluidez dos ônibus. O pedestre que não se sujeitar aos bretes de gado e for atropelado por um mastodonte em alta velocidade será rotulado de imprudente, não onerando as empresas com caras indenizações;

    3. Os ônibus, por serem de maior capacidade, irão passar a intervalos de tempo maiores, aumentando o tempo de espera dos passageiros. Ainda, como as paradas serão fechadas e com pagamento adiantado, o passageiro que desistir de esperar o ônibus já terá pago a passagem.

    Nenhuma destas questões deverá ser posta em pauta para discussão prévia com os cidadãos de Porto Alegre e deverão ser implantadas sem qualquer aviso, a menos que a sociedade se mobilize a tempo.

    De uma forma geral, um dos principais objetivos desse BRT é o de precarizar ainda mais o transporte à pé e o de bicicleta, direcionando esses consumidores desgarrados a engordar ainda mais o lucro dos folgados donos de frotas de ônibus de Porto Alegre. E, sem a concorrência dos outros modais, a tendência é que o transporte de ônibus se torne cada vez mais caro e com menos qualidade.

  8. João Carlos disse:

    Não entendo como a implantação desse “brt” na protásio surtirá efeito. Quem percorre essa av. diariamente sabe que, apenas com a mudança de onibus e pista, não vai melhorar em nada o transporte público.

    O número de semáforos será o mesmo. Apenas há corredor entre a saturnino e a Osvaldo. Como o projeto é criar terminais de transbordo a partir da Manoel Elias, e desta AV. até a Saturnino não há melhorias, o fluxo continuará afunilando no cruzamento da Antônio de Carvalho. Neste trecho apenas uma via dá continuidade à Protásio e ela é bloqueada, porque os onibus, atualmente,, não param no recuo e bloqueiam toda a pista.

    Também gostaria de estar errado, mas esse projeto servirá para atender a interesses de poucos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s