Ricardo Neis irá a júri popular por 11 tentativas de homicídio

Em fevereiro de 2011, motorista atropelou grupo de ciclistas em Porto Alegre

Grupo de ciclistas pedalava na Cidade Baixa, em Porto Alegre, quando ocorreu atropelamento, em fevereiro de 2011<br /><b>Crédito: </b> Tarsila Pereira / CP Memória

Grupo de ciclistas pedalava na Cidade Baixa, em Porto Alegre, quando ocorreu atropelamento, em fevereiro de 2011
Crédito: Tarsila Pereira / CP Memória

A Justiça do Rio Grande do Sul confirmou que Ricardo Neis – o motorista que atropelou um grupo de ciclistas em fevereiro de 2011 em Porto Alegre – vai a júri popular por 11 tentativas de homicídio. A decisão foi tomada por dois votos a um na 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça (TJ), em sessão realizada na manhã desta quinta-feira.

Em fevereiro deste ano, a defesa do funcionário público do Banco Central recorreu da decisão da juíza Carla Fernanda de Cesaro, da 1ª Vara do Júri da Capital, emitida em junho do ano passado, que acusava Ricardo Neis de 17 tentativas de homicídio. A alegação foi de que não havia comprovação de lesões graves.

Os desembargadores reduziram o número de tentativas de homicídio de 17 para 11. Isso porque, conforme o TJ, cinco dos ciclistas não foram atingidos “diretamente” pelo carro durante o atropelamento e outro não compareceu para prestar depoimento durante a tramitação do processo e não pode ser considerado vítima de tentativa de homicídio. A data do júri popular, porém, ainda não foi definida.

Isso quer dizer então que se alguém tentar matar alguém com uma arma, mas não for atingido pelo tiro, não é tentativa de assassinato?

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para Ricardo Neis irá a júri popular por 11 tentativas de homicídio

  1. Diego Canto Macedo disse:

    Pelo que li até agora, por ter bons antecedentes e por não ser mais homicídio triplamente qualificado (além de diminuir para 11), ele pode até escapar do regime fechado. Isso é Brasil!!

    • André Gomide disse:

      Minha aposta é que ele não escapa…mas vai durar bons anos tudo isso. Deve ir até o STF…ele tem dinheiro para defesa. Mas temos que dar publicidade para esta informação nas redes sociais, pois a esmagadora maioria da populção ( cito muitos motoristas) não sabe a diferença de uma tentativa de homicídio culposo para um doloso , que dirá de um triplamente qualificado…portanto, o simples fato de ele ir a júri já é uma vitória.

    • Pablo disse:

      Ele não tem tão bons antecedentes assim… sei que ele tem uma porrada de multas por excesso de velocidade e um BO da ex-esposa por tentativa da agressão.

  2. Será que de lá para cá esse psicopata começou algum tratamento? Pode ser que um bom psiquiatra dê um direcionamento correto para a raiva que esse sujeito carrega. Como provavelmente cumprirá a pena em liberdade, se não se tratar, um dia ele consegue matar alguém.

  3. Felipe X disse:

    Há esperança!

  4. Guilherme disse:

    Isso quer dizer que se eu quiser atropelar alguém basta que a pele dessa pessoa não encoste no carro afinal a pessoa não foi atingida diretamente e sim as suas roupas? Era só o que faltava…

  5. A questão toda é que nossos queridos desembargadores desqualificaram a tripla qualificação de assassinato levando unicamente para assassinato simples que já constitui uma desilusão para todos, porque um lixo destes tinha que passar no regime fechado pelo menos um ano, cheio de “companheiros” que iam amar muito ele ate ele não agüentar mais, mas isto e América Latina onde tem “leis que pegam e outras não ” palavras do celebre filósofo secretário da desarticulação do governo de quem mesmo? Já nem me lembro, a minha memória seletiva esta falhando e insiste em não me deixar lembrar dos Detalhes sórdidos que as vezes presencio, saúde a todos

  6. Sergio disse:

    As pessoas que estavam na frente do carro e pularam fora antes de serem atingidas não são também vítimas da tentativa de homicídio? Alguém sabe?

  7. lobodopampa disse:

    Podemos enquanto cid@dãos ainda fazer uma bela pressão.

    Creio ser de CRUCIAL importância que todas movimentações daqui pra frente, inclusive e especialmente no tribunal (se for franqueado o acesso) sejam absolutamente maduras e pacíficas.

    Quem é vítima do crime deve procurar se libertar do (natural) sentimento de vingança, e se concentrar na justiça – para o bem de todos.

    Os trabalhadores do Judiciário devem sentir que a cidadania espera MUITO deles – mas apenas isso.

    Esse caso pode se tornar um marco balizador. É muito importante que Neis não passe impune; mas não porque ele precisa ser “castigado”; e sim porque se ele ficar impune, um mal ainda maior ocorrerá – o reforço da noção de impunidade, e de justiça só contra os pobres.

    Neis deve ser julgado dentro do tribunal, pelo juiz e pelos jurados – não antes, não depois.

  8. Guilherme disse:

    Por acaso alguém sabia que o Largo Glênio Peres está sendo utilizado como estacionamento durante TODO o dia? Passei hoje por lá perto das 17h, e indaguei o flanelinha ‘oficial’. Diz o sujeito que é porque estão fazendo uma reforma ao lado da prefeitura, então os carros dos que trabalham no paço municipal estão sendo estacionados no meio do Largo. E se não houvesse o Largo, seria aonde? Nas calçadas? É uma atrás da outra, incrível!

  9. Pingback: III FÓRUM MUNDIAL DA BICICLETA: mundinho, mundão… | as bicicletas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s