Prefeitura remove pedaço de parque para alargar Avenida Ipiranga.

20130205_123953

Foto: Felipe F. Schnack

Parte do Parque Marinha do Brasil está sendo removida para dar mais espaço aos automóveis. Dessa vez é na avenida Ipiranga, entre as avenidas Beira Rio e Borges de Medeiros. Recentemente o parque já foi cortado pela duplicação da Av. Beira Rio.

Como o trecho que está sendo asfaltado não vai até o cruzamento, a impressão que temos é que estão sendo criadas mais vagas de estacionamento. Estamos tirando áreas verdes, espaço de lazer, e transformando isso em um depósito de automóveis. A outra possibilidade é que eles agora continuem o alargamento até o cruzamento com a Borges de Medeiros, destruindo um pedaço da ciclovia recém construída, o que mostraria uma falta de planejamento atroz.

A insanidade do sr. Fortunati e seus asseclas parece não ter limite. Enquanto no mundo civilizado a política é limitar o uso do automóvel particular, dificultando o seu uso, aqui na província de Porto Alegre, a tendência é seguir o que era considerado desenvolvimento lá na década de 1950: dar mais espaço ao automóvel e estimular o seu uso.

Não podemos deixar as coisas seguirem neste ritmo. O próximo passo a prefeitura já anunciou: remover 1.000m2 da praça Júlio Mesquita (praça do Aeromóvel) para convertê-los em vagas para 100 automóveis.

Precisamos nos movimentar, precisamos ocupar as ruas, precisamos resistir à ocupação de toda nossa cidade, e suas áreas de lazer, pela opressão da ditadura do automóvel.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

10 respostas para Prefeitura remove pedaço de parque para alargar Avenida Ipiranga.

  1. Felipe X disse:

    Pô, nem um creditozinho, a foto é minha!!!! 😛

  2. Felipe X disse:

    Sou a favor de qualquer mobilização a respeito – só lembro a todos que em feriadão de carnaval vai ser bucha.

    • Jorge Gabriel Kuhn disse:

      O carnaval é algo que não traz nada de útil a sociedade, ainda gastam nosso dinheiro dos impostos que pagamos. No Rio e Salvador talvez pelo Turismo. Os Governantes tem que pararem de quererem gastar pólvora em ximango, enquanto falta escola de tempo integral, leitos em hospitais,filas nos UBS, um transporte + racional, onde um trabalhador perde tempo viajando por + de 1 hora. Vamos deixar a Demagogia de lado e sermos práticos, os tempos de hoje não suporta mais assistencialismo, nosso País (DO TUDO QUE É ILÍCITO PODE) tá contra mão do que precisamos.ACORDA BRASIL ?

  3. Pablo disse:

    As ações da prefeitura estão em completo desacordo com a tendência de desenvolvimento das cidades… é impressionante!

  4. Felipe X disse:

    Fiquei sabendo também que a ciclovia da Adda Mascarenhas desaparece na rótula e reaparece do outro lado. 🙂

  5. Bagual disse:

    Desperdício de dinheiro público é mato! PLANEJAMENTO ZERO!

  6. Renato disse:

    Enquanto o vemos cidades do 1º mundo retirando elevadas e ruas e trensformando tudo em áreas verdes nosso Fortuna Fácil anda na contramão e de ré.

  7. walescko disse:

    um cidadão falou em um debate sobre a bicicleta e a administração do fortnunatti estimula:
    “o automóvel é a solução individual para um problema público.”

  8. Pingback: Isto não é uma ciclovia. | Vá de Bici

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s