Porta à vista: ainda ciclovias inseguras.

Até a inauguração da ciclovia da rua Sete de Setembro, em pleno centro histórico de Porto Alegre, eu nutria a esperança de que haveria um espaço de separação entre as vagas de estacionamento para automóveis e o espaço destinado à circulação de bicicletas, para evitar que ciclistas levem “portadas” de quem desembarca de um veículo. Perda de tempo.

Como bem demonstra a imagem que postamos recentemente aqui no blog, sobre projetos carrocêntricos de ciclovia, o planejamento cicloviário em Porto Alegre não têm como prioridade a segurança dos usuários, mas o automóvel, tanto o seu fluxo quanto o seu estacionamento.

Ciclovia na Rua Sete de Setembro: falta de espaço de separação compromete a segurança de ciclistas, passageiros de automóveis e pedestres.

Ciclovia na Rua Sete de Setembro: falta de espaço de separação compromete a segurança de ciclistas, passageiros de automóveis e pedestres.

Pois  se os projetos tivessem como prioridade a segurança das pessoas, não haveriam carros estacionados ao lado da ciclovia, sem um espaço de separação para evitar que os ciclistas colidam com portas de automóveis estacionados que se abrem repentinamente. Esse espaço de separação, também é útil para garantir a segurança de quem embarca ou desembarca de um veículo pois, ao ficar dentro desta área, o passageiro não fica dentro da ciclovia, não atrapalhando o fluxo de bicicletas e não correndo o risco de ser atropelado. E há ainda um terceiro benefício: aumenta o campo de visão de quem pedala, diminuindo as chances de atropelamento de, principalmente, crianças e animais não-humanos que podem sair repentinamente do meio de dois veículos estacionados e entrar na trajetória de uma bicicleta.

IMAGE_92654215-B4B0-4FB4-A611-C60BD6EDB1E9

Exemplo de ciclofaixa nos E.U.A.: maior espaço de separação garante a segurança dos ciclistas e conforto de quem embarca nos automóveis (além de ser mais barata pois não é toda pintada).

Porto Alegre precisa reverter suas prioridades. Primeiros precisamos pensar como todas as pessoas, indiferente do seu meio de locomoção – a pé, de bicicleta, de ônibus ou de carro – possam se locomover com segurança, conforto e planejar para isso. Só depois de garantir isso, é que poderemos então pensar onde colocar vagas de estacionamento para automóveis particulares.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para Porta à vista: ainda ciclovias inseguras.

  1. heltonbiker disse:

    O pior é o seguinte: a ciclofaixa da Icaraí tem o tal espaço de separação, mas a da Sete de Setembro não… Falta muita consistência na implementação do plano cicloviário de Porto Alegre, e o que vemos são várias ciclovias, cada uma de um jeito, porque cada vez o mesmo velho problema é resolvido de uma forma nova, como se fosse um problema novo. Isso traz ainda o prejuízo adicional de não estimular um comportamento previsível (ou “padronizado”) nos usuários ciclistas e nos outros participantes do trânsito (motoristas, pedestres), pois um comportamento seguro em uma das ciclovias (seja para percorrê-la, cruzá-la ou descer de um carro ao lado dela) não necessariamente é seguro em outra, com configuração diferente.

  2. Felipe X disse:

    Honestamente não gosto dos estacionamentos separando as ciclofaixas/vias da avenida. Só serve para nos esconder. Aqui no Brasil as pessoas tem o hábito (errado) de fazer conversão sem frear, então o motorista só vai ver o ciclista quando já está em cima.

  3. Pablo disse:

    Realmente é muito inseguro, mas ainda vejo esse caso bem menos grave que a ciclovia sem calçada da Restinga.

  4. Pingback: Ciclovias aumentam em até 49% vendas no comércio local. | Vá de Bici

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s