EPTC e moradores debatem ciclovias na Cidade Baixa

Fonte: Prefeitura Municipal

Técnicos da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e moradores da Cidade Baixa debatem nesta quinta-feira, 20, os detalhes finais para implantação de ciclovias na José do Patrocínio e Loureiro da Silva, no próprio bairro, com extensão de 2.080 metros. O novo encontro acontece no auditório da empresa, na rua João Neves da Fontoura nº7, a partir das 19h.

Além destas duas novas ciclovias na cidade, com previsão de uso para o primeiro semestre de 2013, a EPTC anuncia três novas ciclovias para o próximo ano, em um total de 2.435 metros: rua Sete de Setembro, Centro Histórico (185 metros entre a Borges de Medeiros e Gen. Câmara, e 400 metros, da Caldas Júnior até a Padre Thomé); Adda Mascarenhas de Moraes, zona norte (1,2 quilômetro entre a Karl Iwers e a Vitório Francisco Giordani); Chuí, zona Sul (650 metros entre a Icaraí e a Diário de Notícias).

Ao todo, Porto Alegre já conta com 11 quilômetors de ciclovias e ciclofaixas. O Diretor-Presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, afirma que outros projetos estão em andamento. “Estamos avançando cada vez mais na construção de espaços para o deslocamento de ciclistas. Novos projetos estão em andamento para o primeiro semestre de 2013. Em um futuro próximo, faremos a ligação das redes cicloviárias”, destaca.

Importante o comparecimento em massa!

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para EPTC e moradores debatem ciclovias na Cidade Baixa

  1. mario disse:

    Andei esses dias pela primeira vez na ciclofaixa da Icaraí e apesar da estreiteza da via confesso que gostei e me senti bastante seguro, bem diferente da estranheza que senti ao trafegar segregado na ciclovia da ipiranga. Se seguir nos moldes da primeira, obviamente que melhorando sempre (alargando a faixa) há o que comemorar.

    • lobodopampa disse:

      Creio que a sensação de segurança não tem relação com o fato da ciclofaixa não ser uma via segregada (que na verdade significa tbém protegida).

      Muito provavelmente, a ciclofaixa da Icaraí parece um pouco mais “normal” porque

      – fica no lado direito da via, ou seja, no setor de menor velocidade, o que é normal e intuitivo E legal para bicicletas

      – as ruas transversais são muito menos trafegadas e muito menos ameaçadoras e de fato perigosas do que as da Ipiranga (com exceção da Campos Velho). os cruzamentos da Icaraí, portanto, embora problemáticos da maneira como a ciclofaixa foi projetada, ainda são menos perigosos ou com certeza menos “insegurizantes” do que qualquer um da Ipiranga (Borges, Praia de Belas, Múcio, Getúlio, etc etc…)

      A ciclofaixa da Icaraí é bastante problemática a meu ver:

      – largura insuficiente, irregular e ilegal (até segundo o manual da própria Prefeitura)

      – inexistência de via de retorno

      – puseram a ciclofaixa onde menos precisa proteção, ou seja, no sentido bairro-centro que tem 3 faixas, sendo que a da direita sempre foi relativamente tranqüila para pedalar; do outro lado são apenas 2 faixas, é um ambiente bem mais hostil ao ciclista, não tem ciclofaixa (onde faz muito mais falta); resultado: um MONTE de gente usa a ciclofaixa nos 2 sentidos, tornando um trafegar rápido e eficiente de bicicleta impossível

      – tem um trecho (MAIS um!) sem calçada, obviamente a ciclofaixa vira calçada, e o ciclista nem tem como reclamar, pedestre vai fazer o quê?

      – os cruzamentos são uma fonte provável de colisões, mais do que se não houvesse ciclofaixa, porque o ciclista não tem como assumir um posicionamento correto para seguir em frente, e motoristas que vão converter à esq têm a visão do ciclista obstruída pelos carros estacionados

      e por aí vai…

      • lobodopampa disse:

        ops, errata:

        “motoristas que vão converter à DIREITA têm a visão do ciclista obstruída pelos carros estacionados”

  2. Luiz Felipe disse:

    Como ficaram as “alegações” da EPTC?
    Chegaram a falar das propostas dos ciclistas? pq eu fiz um protocolo maldito na EPTC, e disseram que ia “analisar”…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s