Massa crítica e buzinas.

No tráfego, na cidade, no campo, nas estradas, nas trilhas na mata e nas montanhas, a bicicleta é um veículo de se destaca e qualifica pelo seu baixo nível de poluição auditiva. A beleza da bicicleta tem muito a ver com seu silêncio. Mas na Massa Crítica cada vez mais tem aparecido buzinas barulhentas, elétricas e de ar comprimido. Estas buzinas acredito que incomodam as pessoas em seus apartamentos, pois acho que de noite há gente que gosta de dormir cedo, mesmo crianças, nenês, idosos e doentes.

Não sei se as buzinas tem um efeito de manifestação ou provocação para com os motoristas ou os pedestres. Mas para mim o fato é que incomodam muito as buzinas.

Quem passa duas ou três horas num pedal que pode ser super agradável não é nada bom ter de estar procurando se afastar dos mais barulhentos, com o tempo as buzinas cansam e irritam. Para mim nada é mais inovador, contestador e radical em uma cidade do que a mensagem do silêncio e do respeito.

Vejam esta manifestação sobre um outro passeio ciclístico:

“Não se trata de dar uma lição na polícia de Nova York. A meta é normalizar a idéia de pessoas em bicicletas aqui na cidade de NY. Se você está planejando gritar ou trazer cartazes de protesto, por favor não nos acompanhe. (…) Isso não é um protesto; é uma Celebração de Pessoas em Bicicletas.”

Portanto no próximo Massa Crítica acho que cabe chamar o coletivo a deliberar sobre a conveniência de buzinas permanentes no Massa Crítica.

Agora digo para esclarecer, estou falando de buzinas permanentes não de manifestações, cada um que diga ou grite o que quiser….

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , . Guardar link permanente.

11 respostas para Massa crítica e buzinas.

  1. Raoni Ceccim disse:

    Concordo plenamente. Me deixa ainda mais indignado aqueles que tem as buzinas mais barulhentas e não param de buzinar nem quando passam em frente a hospitais. Se já enche o saco até mesmo de quem está participando da Massa, imagina quem está tentando descansar em um quarto de hospital, ou um doutor fazendo qualquer operação de risco que necessite concentração total…
    Acho o excesso de buzinas uma falta de respeito. Buzina serve para alertar pedestres e outros veículos quando necessário, não para brincar ou fazer barulho porque quer.

  2. heltonbiker disse:

    Acredito que muita gente não vá deixar de buzinar, até porque faz parte do “pacote da alegria”, mas não custa refletir que tem buzinadas e buzinadas: tem a buzinada amistosa, a buzinada sapeca, a buzinada frívola, a buzinada animada, e a buzinada XAROPE, INCONVENIENTE E INDISTINGUÍVEL DO BARULHO, e do pior barulho possível, aquele que é pensado e produzido com o objetivo (ou efeito) único de incomodar.

    • airesbecker disse:

      a buzinada amistosa, é a primeria…
      a buzinada sapeca, é a segunda…
      a buzinada frívola, é a terceira….
      a buzinada animada, é a quarta….
      e a buzinada XAROPE, SÃO TODAS AS OUTRAS DAÍ EM DIANTE…

  3. Concordo plenamente com o Aires e com o Helton, buzina quando tipo caminhão é doce. Vamso tentar sermos o que somos, não temos motores, não poluimos e não fazemos barulho somos que nem a brisa do verão, suaves e agradáveis. Foi muito? Saúde a todos.

  4. airesbecker disse:

    Acho que quem quiser se apoderar dos ouvidos alheios que o faça com seus próprios meios físicos, gritando, não usando instrumentos mecânicos ou elétricos.
    Depois temos de observar o artigo 41 do CTB:
    Art. 41. O condutor de veículo só poderá fazer uso de buzina, desde que em toque breve, nas seguintes situações:
    I – para fazer as advertências necessárias a fim de evitar acidentes;
    II – fora das áreas urbanas, quando for conveniente advertir a um condutor que se tem o propósito de ultrapassá-lo.

  5. airesbecker disse:

    E para os motoristas que ilegalmente buzinam para celebrar a bicicleta quando passa o Massa Crítica lembramos o Artigo 213 do CTB:
    Art. 213. Deixar de parar o veículo sempre que a respectiva marcha for interceptada:
    I – por agrupamento de pessoas, como préstitos, passeatas, desfiles e outros:
    Infração – gravíssima;
    Penalidade – multa.
    II – por agrupamento de veículos, como cortejos, formações militares e outros:
    Infração – grave;
    Penalidade – multa.

  6. mandras disse:

    tem gente que fica calado a massa inteira e fica buzinando com aquelas buzinas de ar, se fosse uma campainha ou uma estilo cara do picole, tudo bem, as de ar viram poluicao sonora, e nao tem nada a ver com bicicleta aquele som incomodativo

  7. Aldo M. disse:

    Muito boa e necessária esta manifestação. A massa crítica serve para mostrar que uma outra cidade é possível. . Nos breves minutos em que as bicicletas passam, assiste-se a uma experiência única da ausência do barulho dos carros em meio a um centro urbano no horário de pico. Acredito que essa experiência sensorial é importantíssima para ajudar a demonstrar as mudanças que podem ocorrer de imediato com a adoção da bicicleta como meio de transporte.

    Infelizmente, algumas pessoas anulam isso ao acionar incessantemente buzinas próprias de veículos automotores.

    Acho que devemos divulgar mais este questionamento trazido pelo autor do post, em outros blogs e redes sociais, mas já prevejo que a opinião deverá ser unânime contra o uso dessas buzinas. Como isso, acredito que não deverá ser difícil convencer os raros buzinadores antes do início do passeio a deixarem de usá-las.

  8. Ricardo disse:

    Seria bom se aqueles dois com a buzina de moto e a de caminhão lessem esse texto

  9. airesbecker disse:

    Nesta próxima MC eu não vou estar presente pelo final do ano mas acho que alguém deverá pedir a palavra e provocar esta questão.
    Pois estas buzinas são chatas para quem está na massa imagina para os outros.

  10. André de Olivaira Alves disse:

    Muito válido o comentário, penso o seguinte, em quase tudo existe os ´pró e contras, então, se este buzinaço continuar perdemos a razão e ainda colaboramos para outro tipo de poluição, A SONORA, não é isso que queremos, acredito que não.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s