Em Pelotas, secretaria de trânsito apóia sinalização feita por ciclistas.

Um grupo de ativistas pintou “bike boxes” no asfalto das ruas em Pelotas, no interior do Rio Grande do Sul, com apoio da Secretaria de Segurança, Transporte e Trânsito (SSTT).

Ativistas encontram-se aos domingos para pintar os bike-boxes.

A sinalização instalada pelo grupo Pedal Curticeira, visa reservar um espaço para ciclistas à frente dos automóveis nos semáforos, para que eles tenham uma vantagem ao arrancar no sinal verde, proporcionando assim mais segurança.

A SSTT não só apoiou a iniciativa fornecendo a autorização para pintura, como ofereceu seu apoio logístico, emprestando materiais como cavaletes e moldes. Já a tinta e os rolos para pintura foram doados por uma empresa local.

“Mais do que proteger o ciclista, a nova sinalização alerta aos demais condutores que a bicicleta faz parte do trânsito e que por isso deve ser respeitada”, afirma o secretário da SSTT, Flávio Gastaud.

Em Porto Alegre, EPTC removeu sinalização criada por ativistas.

Na capital do mesmo estado, Porto Alegre, a situação é bem diferente. Um grupo de ativistas em prol do uso da bicicleta, instalou por conta própria, cerca de 30 placas que incentivavam os motoristas a comportilhar a pista, com os ciclistas. Ao saber da existência dessa sinalização “não-autorizada” a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) removeu imediatamente todas as placas.

Mais tarde, após o atentado à Massa Crítica realizado por Ricardo Neis, em reunião com a EPTC, a população ofereceu sua mão-de-obra para pintar ciclofaixas nas ruas de Porto Alegre, oferta essa que foi desprezada por Vanderlei Capellari, diretor-presidente da empresa pública.

A falta de visão da administração municipal de Porto Alegre é grave. Ela não apenas deixou de aproveitar a mão-de-obra gratuita de voluntários, economizando milhares de reais dos cofres públicos, mas ela também parece ignorar o fato de que quando os cidadãos ajudam diretamente na realização e manutenção dos espaços públicos, há um sentimento de pertencimento e propriedade, o que faz com que toda a população zele pelo patrimônio público, evitando vandalismos e ajudando na manutenção.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

15 respostas para Em Pelotas, secretaria de trânsito apóia sinalização feita por ciclistas.

  1. Adriano disse:

    Placas piratas sujam a cidade da mesma forma que pixação. Apoio a prefeitura no caso.

  2. Guilherme D disse:

    Não, gente. Eles recusaram o trabalho voluntário porque trabalho voluntário não dá dinheiro. Como vocês acham que eles vão desviar verba se nada é pago? 😛 Não vejo outra explicação…

  3. È verdade quem tem a autoridade para deixar Porto Alegre um lixo e tão somente a Prefeitura tinha esquecido e não aceita concorrente. Em Porto Alegre não adianta, a EPTC não respeita o ciclista, e alguns apoiam isto; apesar de o que realmente suja a cidade são os out-doors piratas, que estão em toda a cidade . O problema é que quem coloca out-doors piratas tem grana para bancar o jogo e parece que as pessoas acham lindo ficar vendo out-door de refrigerante ou chuleta barata, no BIG. Quer ver sujeira mesmo vá la na Diário de Notícias que la tem toda.

  4. Pablo disse:

    Quando um grupo de publicitários criou decalques para ajudar a informar as linhas de ônibus a EPTC também disse que era pichação.

  5. PabloZ disse:

    Pessoal, a quantidade de ciclistas em Porto Alegre já é considerável, logo deveria haver placas de advertência. Já existe um modelo padrão, veja:

    http://www.dnit.gov.br/rodovias/operacoes-rodoviarias/placas-de-sinalizacao/placas-de-advertencia

    Então, assim como pessoas fazem abaixo-assinado por sinaleiras, poderíamos fazer algo assim, solicitando placas desse tipo em vários pontos da cidade.

    • PabloZ disse:

      A placa está na coluna do meio, na quarta linha de baixo para cima.

    • Aldo M. disse:

      Depois de meses de intensa pressão de cicloativistas, a EPTC colocou algumas poucas placas advertindo a presença de ciclistas na Ipiranga e na Edvaldo Pereira Paiva (estas últimas estão inúteis atualmente porque ficaram esquecidas no trecho em obras).

      Entretanto, a EPTC já avisou que retirará estas placas assim que as ciclovias ficarem prontas, dando a entender que os ciclistas não poderiam mais utilizar estas vias, o que não é verdade. Fazendo isto, estrão ainda incentivando assim os motoristas a hostilizarem os ciclistas.

      A EPTC é, na prática, pouco mais que uma empresa gerenciadora de estacionamentos de automóveis nas vias públicas. Em uma única quadra de algumas ruas, é possível encontrar mais placas regulamentando estacionamento que placas advertindo a presença de ciclistas na cidade inteira. Não é exagero meu: podem contar.

      • PabloZ disse:

        Caro Aldo M.,
        Concordo que a EPTC é um lixo. Tenho, ao longo da minha vida diversos exemplos de como a EPTC atrapalha muito mais que ajuda. Prova disso é que teve até candidato que ganhou muito voto em cima da extinção da EPTC.

        Entretanto, não acho que vamos conseguir nada atingindo a EPTC na sua estrutura, mesmo tendo uma estrutura podre! Quem sabe se irmos aos poucos, “comendo pelas beiradas”, exigindo algumas placas na Bento, por exemplo, onde não há ciclovias, e nem previsão de ter. Podemos ir exigindo algumas placas educativas como “respeite o ciclista”, por exemplo.

        Fortunati já ganhou as eleições, Capellari é seu amigo e vai continuar na EPTC… então não adianta muito, ao meu ver, temos que fazer o que dá com as ferramentas que temos disponível. Afinal de contas, as mudanças acontecem quando se exerce uma força pequena, mas constante, e não aos trancos.

      • Aldo M. disse:

        Se quiseres, podes tentar reivindicar estas placas no site
        http://www1.portoalegre.rs.gov.br/falaportoalegre/SolicitaCidadao.aspx?codigo=73083
        Talvez até funcione ou, pelo menos, irão responder. Já solicitei informações e fui plenamente atendido.

  6. gabrielbici disse:

    voces já viram esse projeto de 2008 de 142 de São Paulo? http://goo.gl/r1Iqf tem que chamar o povo pra cobrar da nova administração isso aí

  7. As abordagens em relação à EPTC são várias, assim como as visões que ela envia da sua atuação.
    Assim como tem pessoas que odeiam tem outras que odeiam mais ainda e muito poucos gostam ou assim o manifestam.
    Vamos por partes para entender este problema.
    A EPTC é a empresa que gere o trânsito na cidade de Porto Alegre e como tal tem que agir. Ela se furta em determinados momentos a cumprir com a sua obrigação, por problemas políticos ou estruturais, ainda não sabemos, mas que ela tem uma atuação controversa ela tem.
    A empresa gerenciadora do trânsito da cidade tinha que ser uma empresa séria, com pulso firme, que ensina, que controla, que fiscaliza e que pune; mas fundamentalmente com credibilidade. Todo na exata medida.
    Acredito que ela tinha que ser que nem a mulher de César, “não tão somente ser honesta mas parecer honesta”; para impedir que criminosos de trânsito se escudem detrás dela, para cometer as suas infrações impunemente, como acontece hoje.
    Canso de ver caras que estão com uma lista enorme de multas, pelos mas diversos motivos, todos eles indefensáveis, que falam mal da EPTC quando na realidade tinham que ser suspensos do direito de dirigir, como o seriam em qualquer pais do mundo.
    As pessoas que compõem a EPTC são pessoas de bem que vão todos os dias trabalhar acreditando que farão a diferença e contribuirão de forma decisiva para acabar de alguma forma com os problemas de trânsito da cidade.
    O que encontro totalmente errada e a visão de seus líderes políticos, que a tornam um problema e a colocam em contra do caminho adotado por todas as autoridades de trânsito do mundo. Assim quando a prioridade no mundo são os meios alternativos de trânsito outros que não o automóvel, em Porto Alegre, este é priorizado.
    Quando no mundo é impulsionada a bicicleta como meio de transporte em Porto Alegre parece ser combatida, transmitindo para o motorista um ódio fatal pelas bicicletas.
    Sou ciclista de rua e uso a bicicleta como meio de transporte, deixando o meu carro parado na porta de casa, na maioria das vezes; então vejo o problema claramente; vejo o motorista que fecha a bicicleta e canso de perguntar por que esta fazendo isto, e nunca tenho uma resposta.
    O QUE DEVEMOS COMBATER É A ATUAL ADMINISTRAÇÃO DA EPTC, NÃO IMPORTA DE QUEM É AMIGA, NEM DE QUEM É INIMIGA; ELA NÃO TEM ACEITAÇÃO DA POPULAÇÃO PARA ESTA FUNÇÃO E ISTO É GRAVE. NÃO TEM CREDIBILIDADE, PELA SUA ANTERIOR ATUAÇÃO. Salvo melhor opinião. Abraço e saúde a todos.

    • andré gomide disse:

      assino em baixo, tem ótimas pessoas trabalhando na EPTC, e tb já estou cansado de tanto pedir, solicitar, enviar emails, protocolar reclamações, ligar , ligar para assessor disso , daquilo, jornalista(que muitas vezes quer escrever e o jornal não deixa), não tentei ainda o PAPA, o Bil Gates, e o Bin Laden este último só numa sessão espírita agora.
      Mas vamos lá, o brasileiro é bonzinho, continuem fazendo o de sempre pois eu já começo a me armar para outro tipo de batalha.

    • Aldo M. disse:

      Decidi não mais cobrar ou esperar da EPTC qualquer coisa que não esteja entre as suas funções, que são basicamente de fiscalização do trânsito. Se criaram um monstro, eu não vou (mais) alimentá-lo. A partir de agora, para todas essas questões envolvendo, por exemplo, projeto cicloviário, vou me dirigir à SMT – Secretaria Municipal dos Transportes ou diretamente ao Gabinete do Prefeito.

  8. Aldo M. disse:

    Talvez devêssemos mendigar ciclofaixas de meio metro de largura em Porto Alegre, que caibam nas mentes pequenas de nossos governantes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s