Ricardo Neis irá a júri popular

A juíza Carla Fernanda De Cesaro, da 1ª Vara do Júri da Capital, determinou que o funcionário do Banco Central Ricardo Neis, que atropelou um grupo de ciclistas em 25 de fevereiro de 2011 na Capital, responderá por 17 tentativas de homicídio qualificadas. Ele será julgado por júri popular.

A decisão expõe que o crime teria sido cometido por motivo fútil e de forma que dificultou ou tornou impossível os ciclistas se defenderem. A medida ainda indica que Neis teria acelerado o veículo, arremessando-o contra os ciclistas. A juíza determinou que o motorista tem direito a responder em liberdade.

Fonte: Zero Hora

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

6 respostas para Ricardo Neis irá a júri popular

  1. RicRussoJr disse:

    O mais absurdo de tudo isso é “responder em liberdade”. Por mais argumentos que o Sr. Ricardo tivesse, ele atentou contra 17 vidas. Nada justifica este ato. Deveria ficar preso. O povo – de todo o país – deveria sair às ruas e exigir uma reforma imediata nas leis. Diminuição da maioridade penal; aumento das penas, sem direito a progressão, fim das saidinhas, prisão perpétua e/ou pena de morte dependendo do crime. O preso tem que trabalhar para seu sustento, caso contrário morrerá de fome na cadeia. Ou trabalha ou morre, exatamente como é aqui fora!

  2. Pablo disse:

    Também não entendo o “responder em liberdade” afinal esse caso de violência não foi isolado, ele já havia sido denunciado por uma ex-companheira por ameaças e já tinha uma série de multas de trânsito.

    • pablo 2 disse:

      Infração (e multa) de trânsito não é crime nem tem o condão de prender nem de piorar a situação criminal de ninguém. Qualquer pessoa tá sujeita a levar multa de trânsito, por melhor e mais cauteloso motorista que seja. Isso porque ninguém é perfeito e todos cometem erros, uma hora ou outra. E ameaça também não prende ninguém. Sabe qual é a pena? Detenção, de um a seis meses, ou multa. É delito de menor potencial ofensivo, e tá muito longe de piorar a situação de quem é acusado de homicídio. Ele responde em liberdade porque toda pessoa tem o direito de responder processo criminal em liberdade, é direito constitucional de todos, a não ser que ocorram algumas hipóteses que autorizem a prisão preventiva. Liberdade é a regra, prisão processual é exceção. E ao amigo reacionário aí de cima, pra ter prisão perpétua ou pena de morte não vai adiantar nada tu sair gritando na rua. Tu vai precisar de uma nova Constituição. Começa liderando um golpe de Estado, que é mais fácil. Quanto ao Neis ter sido preso, dá uma olhada no art. 312 do Código de Processo Penal e me diz, daqueles 4 motivos que autorizam prisão preventiva, em qual deles ele se encaixa? Garantia da ordem econômica? Não. Por conveniência da instrução criminal? O que ele ia fazer? Destruir provas? Pra assegurar a aplicação da lei penal? Ele ia fugir do país? Tendo família e emprego público que vai garantir à família dele pensão de 2/3 do salário quando ele for condenado e preso? Garantia da ordem pública (esse foi o motivo que usaram)? Sério? Tu acha mesmo que ele, borrado nas calças e com o cu na reta, ia voltar a atropelar alguém? A prisão dele no começo do processo foi apenas midiática, emotiva, desnecessária e, do ponto de vista estritamente técnico, foi uma prisão ILEGAL, tanto é que foi revogada. Teve caráter de antecipação de pena, o que é vedado pela constituição. Ele tem que pagar pelo o que fez, mas primeiro precisa ser condenado com trânsito em julgado. O fato de ele ir a júri é natural. Cometeu um crime doloso contra a vida e é para lá que vão esses crimes. O fato dele ter sido efetivamente preso, por algumas semanas, sem motivo TÉCNICO que autorizasse a prisão representa um retrocesso, e não um avanço. Se o direito dependesse de pessoas leigas como as que escreveram aqui, voltaríamos a queimar bruxas em fogueiras…. A galera tá precisando estudar mais……

  3. artur elias disse:

    Eu entendo. Para a maioria das pessoas, atropelar (mesmo matando) não é crime. Alguém já foi preso por matar ao voltante no Brasil?

    Esse caso representa um avanço, pelo simples fato de ir a júri. E pelo fato do réu ter efetivamente sido preso, por algumas semanas pelo menos.

    E isso só aconteceu porque as VÍTIMAS e simpatizantes são pessoas altamente pró-ativas e articuladas, e tornaram impossível ao poder público não tomar uma atitude.

    O que me entristece é que tantos outros casos não darem em nada (mesmo), justamente por falta de exposição pública, e porque muitas vezes a vítima não tem essa força, ou sequer conhece seus direitos.

  4. airesbecker disse:

    Olha vou dizer uma coisa sou bem a favor do Sr. Neis pagar pelo que fez.
    Mas já respondi processo injusto da União Federal contra a minha pessoa.
    As garantias processuais e legais são para nos proteger de um processo arbitrário.
    Não dá para confundir as coisas.
    O Sr. Neis ficou uns dias no “banho-maria” mas já está fritando em fogo alto.
    Vamos lá assistir o juri dele no Forum!!

  5. Olavo Ludwig disse:

    Com certeza vamos lotar o local, podemos levar faixas, mas temos que nos comportar muito bem e sem conversa ou berros ou qualquer manifestação sonora, senão a juíza nos bota pra fora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s