Bicicletas da EPTC compradas a R$ 2,39 mil cada geram críticas nas redes sociais

O valor das 16 novas bicicletas adquiridas pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) foi assunto na segunda-feira nas redes sociais.

Cada equipamento, que será utilizado no trabalho dos agentes, custou R$ 2.390, totalizando uma compra de R$ 38.240.

Com 590 compartilhamentos no Facebook até ontem, o tema rendeu inúmeras críticas. A principal delas relacionada ao preço da unidade, que seria elevado para uma bicicleta comum, sem motor.

Consultado por Zero Hora, o dono de uma loja especializada no bairro Rio Branco, em Porto Alegre, explica que uma boa bicicleta pode ser comprada por cerca de R$ 1 mil, mas que os valores variam muito conforme a marca e as peças utilizadas.

— Para custar acima de R$ 2 mil, tem de ser muito boa mesmo, com peças específicas. Os preços são tabelados, se existe um valor abusivo basta ver as peças e comparar ao valor de mercado — comenta Marcus Vinicius Aguiar da Silva.

Diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari explica que a compra seguiu normas de segurança no trabalho, já que cada uma das 16 bicicletas adquiridas será usada 12 horas por dia por dois agentes na fiscalização de trânsito. Diretor de Trânsito de Porto Alegre, Carlos Pires completa:

— São específicas para o trabalho. Mais leves, feitas em alumínio, que é um material nobre. Elas têm relação de marcha e freios diferentes de uma bicicleta normal. Tudo para que o agente possa desenvolver o trabalho sem fazer muita força ou exercício.

Os veículos são customizados, com equipamentos como sirene. Pires não soube especificar a data em que elas estarão nas ruas, mas afirma que isso deve ocorrer nos próximos dias. Ainda segundo a EPTC, atualmente o órgão utiliza 14 bicicletas para fiscalizar o trânsito, compradas há mais de 10 anos.

Fonte: Zero Hora

Anúncios
Esse post foi publicado em Porto Alegre e marcado , . Guardar link permanente.

17 respostas para Bicicletas da EPTC compradas a R$ 2,39 mil cada geram críticas nas redes sociais

  1. Melissa disse:

    Vivemos em um país cheio de corrupção, por isso é natural que se desconfie de roubo nessa compra. Mas só se pode dizer depois de ver essas bicicletas. Se forem modernas speeds cheias dos equipamentos, o preço custa por aí mesmo. Bicicletas rápidas com sirene podem até substituir as motos em algumas operações, o que seria ótimo.

  2. Fernando Pavão disse:

    Só colando o que escrevi no facebook aqui:

    ‘Uma bicicleta que custa 2400 reais roda por 4, 5 anos só com manutenção básica. Ou seja: trocar a sapata do freio e engraxar a corrente (custo de 30 reais ao ano, por cima). Cada bicicleta dessas vai ser usada por dois agentes da eptc, por 12 horas ao total, no dia.

    Enquanto isso, tem agente do governo que anda de Fiat Linea, que custa 50 mil reais e gasta combustível, tem revisão a cada 15 mil km, paga seguro obrigatório, paga garagem e mais algumas coisinhas. E carrega uma pessoa só.

    Façam as contas, quanto custa um carro e quanto custam 16 bicicletas em um período de 5 anos, e quantas pessoas vão ser beneficiadas com isso.

    Quem tá reclamando por que acha que bicicleta tem que custar 500 reais, nunca andou numa. Brasileirada burra.’

    Mas também vou dizer: depende da bike. Talvez sejam superfaturadas mesmo. Alumínio não é metal nobre, e me pergunto o que tem de diferente na relação e nos freios. Será que é um cubo de marchas internas?

    • favoviscardi disse:

      Pra mim ta claro como o dia que é superfaturado gente. Tem que fazer um pedido direto à EPTC de prestação de contas dessa compra de bicicletas. (Lappus alguém disse han han?) Não responderam em 2 meses é MP neles.

      • heltonbiker disse:

        E tem mais, assim que essas bikes forem pra rua, vai ser muito fácil para qualquer um de nós (ou pelo menos dos ciclistas mais viciadinhos) bater o olho na bike e ver se vale mesmo o que custa. Agora, uma coisa é fato: bicicleta profissional é algo muito mais caro do que os cafões bagaceiros que alguns agentes têm usado por aí. É, de fato, uma questão de saúde ocupacional e qualificação de posto de trabalho.

  3. Matheus disse:

    Me pergunto quais são os componentes dessas bikes, a especificação completa com marcas e modelos… Tem como saber?

  4. Melissa disse:

    Vou tomar a liberdade de reproduzir as palavras do Pablo:

    “Se o valor for realmente gasto em bicicletas de qualidade, eu acho muito válido e justo.
    Quanto custa uma viatura com motor (carro)?
    E outra, já prestaram atenção nas bicicletas que a EPTC e a Brigada Militar utilizam?
    Na situação atual, eles pedalam com bicicletas de supermercado, totalmente impróprias para rodarem o dia todo. Muitas vezes os próprios agentes bancam a manutenção das bicicletas ou contam com a boa vontade dos lojistas.
    Uma bicicleta de boa qualidade, devidamente equipada (iluminação potente, bagageiro, bolsas e etc…) pode sim chegar até este valor. Oferecer melhores condições facilita o deslocamento e estimula a utilização deste modal no patrulhamento e atendimento de ocorrências.”

  5. Fernando Pavão disse:

    Saiu no poabikers já (http://www.poabikers.com.br/?p=1107):

    As bicicletas serão equipadas com quadros em alumínio da marca Mosso, conjunto Shimano Acera de 27 velocidades, suspensão dianteira com travamento, kit ergonômico para maior conforto, bomba, baú rígido, velocímetro, buzina, cadeado, bagageiro e diversos outros acessórios.

  6. Leandro disse:

    Sendo mais barato que um carro ja é bom?
    mesmo que esteja superfaturando estes valores se for mais em conta que um carro pode ser?
    a briga aqui é contra o carro?
    achei que fosse uma briga pelo certo e nao apenas contra o carro

    • Melissa disse:

      Do que tu tá falando?

      • virtu disse:

        Acredito que ele esteja falando da comparação entre o texto do post e alguns comentários que mencionam o uso do carro.

        Independendente disto, mas em linha com o certo ou o errado, possivelmente estas bikes realmente estejam com os valores acima do praticado pelo mercado, mas isto não é culpa exclusiva da EPTC ou da Prefeitura, mas sim dos textos legais que autorizam a licitação que ocorreu, pois dentro da legalidade os preços praticados devem ter sido os melhores.

        Certo ou errado a intenção é boa, mesmo que sempre ocorra o jeitinho brasileiro de algúem sair ganhando.

        Abs.

    • Fernando Pavão disse:

      Acho que foi sobre o meu comentário ali em cima, não?

      Pois é, não quis soar radical. É verdade, comparar carro com bicicleta não é o mais apropriado. Só queria mostrar o custo da compra dessas bicicletas não é tão caro, comparado com outros gastos em transporte do governo.

      Se a briga é pelo certo: acho que a compra foi acertada sim. São bicicletas de primeiro mundo, e não as porcarias que a eptc usa agora. E como eu disse, bicicleta é um bem durável que vai durar bastante e com manutenção baixa e sem dor de cabeça. Não foi superfaturamento, mas foi a compra de um produto caro mesmo.

  7. Parabéns aos meus caros amigos, Agentes de trânsito. Espero que consigam continuar coibindo o trânsito desenfreado da nossa cidade. Para a próxima a EPTC tem que comprar uniformes e roupas novas para eles, evitando que uns tenham que reaproveitar as roupas dos outros. Saúde

  8. O preço está exagerado! Isso é preço de bicicleta reclinada de nível! Carro não é parâmetro! A compra é de bicicleta e não de carro! Como já disseram bem: com R$ 1000 se compra uma boa bike pra andar em velocidade de passeio. E R$ 1000 não são R$ 500… Alumínio não é fibra de carbono… A aquisição é uma boa coisa, mas o preço não é o do que está sendo adquirido… Quem conhece bicicleta e sua utilização sabe disso…

  9. Aldo M. disse:

    É preciso por esta questão em perspectiva. A EPTC torrou 2 milhões na compra de 36 viaturas em novembro passado.

    http://www2.portoalegre.rs.gov.br/eptc/default.php?p_noticia=147561&EPTC+RECEBE+NOVAS+VIATURAS+PARA+FISCALIZACAO+DO+TRANSITO

    A compra das bicicletas, mesmo que estejam superfaturadas, representa 2% do gasto com veículos automotores. Estamos mirando a formiguinha e deixando passar o elefante. E o mais importante: é justificável a aquisição de tantas viaturas e tão poucas bicicletas?

    —————————-
    EPTC recebe novas viaturas para fiscalização do trânsito
    23/11/2011 09:34:45

    Foto: Divulgação/PMPA

    EPTC terá 60 carros, 46 motos e 10 bicicletas para monitorar a circulação
    As ocorrências de trânsito da Capital serão atendidas com mais agilidade. A partir desta quarta-feira, 23, entram em circulação 32 novas viaturas da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Os veículos tiveram um custo de cerca de R$ 2 milhões (recursos da prefeitura). A apresentação dos veículos acontece às 13h30, na sede da EPTC (rua João Neves da Fontoura, 7).

    Das 32 novas viaturas, 12 são caminhonetes e 20 utilitários. Todas têm rádios de comunicação e sirene de emergência, além de serem identificadas com o número do prefixo e a informação sobre os telefones 118 e 156, de atendimento ao público. As novas viaturas irão substituir os veículos mais antigos.

    Com esse novo investimento, a EPTC agora conta com 60 carros, 46 motos e 10 bicicletas para o monitoramento da circulação na Capital. Segundo Vanderlei Cappellari, diretor-presidente da empresa, os novos veículos qualificarão ainda mais o serviço de atendimento na circulação da cidade. “Darão maior agilidade no deslocamento de nossas equipes, refletindo em maior retorno no atendimento a motoristas e pedestres.”

  10. gersonbazilio disse:

    R$-38.240,00. Quem ficou rico com esse dinheiro? Pedalo em média 50 horas semanais. Nos últimos 12 anos foi assim. Bicicleta pau-ferro, sem amortecedor, sem iluminação, sem refletivos, sem porta-objetos, sem quaisquer coisas que vocês puderem citar. Ergonomia zero. Muitos dos acessórios comprados a expensas particulares. 12 anos vezes 50 horas semanais de pedal. Façam as contas. Depois de muita luta e com a ajuda de vocês conquistamos equipamentos de qualidade. Trinta e oito mil reais não é roubo por dezesseis bicicletas. Quem enriquece ou melhora de vida com este dinheiro? Mirem no fato de cobrar o nosso desempenho nestas bicicletas e não no valor que elas possam ter. Meu é Gerson e sou AFTT. Gosto do meu trabalho e tenho muitos amigos. Abraço à todos.

    • Rodrigo Hart Fagundes disse:

      Prezados, Boa Noite.
      Permitam um ponto de vista diferente. As bikes são em alumínio, quadros e componentes, com 27 velocidades, basta pesquisar quanto custa. Com suspensão com trava, bagageiro, sinalização, farol, buzina, baú, componentes da linha Shimano. Foram pensadas na segurança e SIM CONFORTO dos agentes, justamente para que seja incentivado seu uso e para que os agentes/ciclistas sejam vistos no trânsito dentro da lei e como parte dele. Cada pessoa tem seu ponto de vista com uso da bicicleta, já usei uma Caloi de 500,00 para trabalho e em 6 meses só sobrou o quadro, o resto apresentou defeito, fadiga, ou quebrou. Fibra de carbono, por favor…só um quadro desse material custa 2.500,00. Uma Caloi Elite sem acessórios custa 2.999,00, preço site da Caloi. Tem peças melhores, mas sem qualquer acessório. Quanto custa um carro que vai para as ruas patrulhar? Quanto consome de combustível e manutenção. Isso é barato? Quem fala em bicicletas de 500,00 deveria rodar 50 km por dia, mantendo ela em perfeitas condições e ver quanto dura. Lamento que no Brasil se justifique dar 50 mil em um carro e se ache que bicicletas de 300,00 compradas em hipermercado são produtos de qualidade. São inúmeros casos de pessoas que sofrem acidentes por falta de freio, quadros e garfos quebrados. Longe de ser uma bike top de linha, são bikes duráveis, de qualidade e modernas, sim, que esperamos fiquem nas ruas por muito tempo. As especificações estão na mídia, façam a sua pesquisa de preços e critiquem com base. Porque não criticam o Ibama quando compra uma Ranger ou uma L-200 que custa mais de 100 mil, quando no mercado temos muitos carros de 25 mil. Existem muitos usos e aplicações para uma bike e a qualidade é proporcional ao que se deseja pagar. Falta cultura ao nosso povo para reconhecer o valor da bicicleta. Iniciativas como essa deveriam ser apoiadas e críticas deveriam ser feitas com mais base. Tem muita gente por aí superfaturando obras, carros e tudo que se imagina e pouco se fala disso. Mas o futebol vai muito bem! Abraço a todos e bons pedais!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s