Prefeito de Porto Alegre José Fortunati admite estimular o uso de automóveis.

Enquanto em todo o mundo a tendência é limitar e desincentivar o uso do automóvel, em Porto Alegre, o prefeito José Fortunati, na cerimônia de inauguração da ciclofaixa da Avenida Icaraí, admitiu incentivar o uso do automóvel.

Interpreto a frase do prefeito da seguinte maneira: “Não fizemos uma ciclofaixa mais larga, que desse segurança ao ciclista e permitisse ultrapassagens, porque nossa prioridade é, e sempre foi, o automóvel.”

O vídeo na íntegra pode ser conferido no link abaixo:
http://lproweb.procempa.com.br/pmpa/prefpoa/cs/usu_video/10-05_inauguracao_da_ciclovia.wmv

A ciclofaixa da avenida Icaraí é perigosa pois não possui uma distância segura dos carros estacionados evitando a colisão de ciclistas com as eventuais portas que possam abrir do lado do carona, além de ser estreita, não permitindo que o ciclista desvie das portas. A colisão de ciclistas com portas de carro pode causar ferimentos graves e até mesmo a morte.

Ciclofaixa da avenida Icaraí: poucos centímetros separam o ciclista dos carros estacionados.

Ciclofaixa do mesmo tipo em Nova Iorque: pelo menos um metro separa ciclofaixa de carros estacionados.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

31 respostas para Prefeito de Porto Alegre José Fortunati admite estimular o uso de automóveis.

  1. Jeferson disse:

    Se um dia eu quiser ensinar meu filho o que é ser otário, eu vou mostrar pra ele o Fortunatti. Mas que sujeitinho baixo. Sempre fazendo o jogo das assessorias de imprensa e dos jornalecos de Porto Alegre. Ultimamente até o Sul21 tem publicado os releases de campanha eleitoral do Fortunatti pedalando nas ciclopiadas.

  2. alien9 disse:

    Copiaram a tosquice das faixa de Moema em SP? Cuidado com as portadas, pessoal.

    • lobodopampa disse:

      Não, a de Moema é que copiou essa “maravilha” inventada pelos “técnicos” da prefeitura. Essa “maravilha” já existe aqui em PoA há um bom tempo, no Bairro Restinga que o atual prefeito não sabe que fica na cidade que ele admnistra (ele disse “essa é a primeira ciclovia”, depois de corrigido “essa é a primeira ciclofaixa” que é outro absurdo).

      Aliás depois que fizeram em Moema todos os paulistófilos daqui começaram a achar o projeto ótimo. Agora estamos vendo a realidade.

  3. Ricardo disse:

    Percebe-se o que é uma ciclo-faixa bem feita,no exemplo de Nova York.Não apenas há espaço de segurança entre os carros estacionados mas a própria faixa das bicicletas é muito mais larga do que aquela da Icaraí.Talvez um dia a gente alcance esse padrão de qualidade quando tivermos uma Prefeitura competente.

  4. Hélder Quadros disse:

    Reportagem da Zero Hora:

    “Presidente da Associação Ciclística Zona Sul (ACZS), Paulo Alves, 39 anos, elogia a obra da prefeitura:
    — A ciclofaixa é um instrumento muito bom para a cidade, pois dá velocidade, que é o que o ciclista quer.”

    E essa aqui me pasmou:
    “Dicas e orientações para circular nas imediações da ciclofaixa da Icaraí, que tem 1,7 quilômetro de extensão e 1,5 metro de largura”

    1,5 METRO DE LARGURA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • andre gomide disse:

      olhando video percebi que distorceram o que o cidadão da ACZS disse. Mas isto não isenta ele de achar que uma obra feita de qualquer forma é legal. E tem ciclista que estava lá e quis aparecer com prefeito… parabéns, estes devem aprender a pedalar equilibrando uma melância apartir de hj.
      Estou azedo hj…rsrrsrsrsr

      • airesbecker disse:

        O Lagartixa nosso amigo é quem organiza os passeios ciclisticos da prefeitura, tudo bem é a opção profissional e política dele, se o cara é correligionário do Fortunatti, fazer o que, ele tava lá para apoiar.
        E o Naian é assim mesmo ele gosta de aparecer, tem que dar um desconto, no fundo ele é gente bom só é um pouco ingênuo.
        Mas o quorum de dois ciclistas presentes para fazer a figuração tá mais que bom para a bolinha do Fortunatti.

      • Lagartixa disse:

        Aires, não sou correligionário de ninguém, tu és ? tá certo que a primeira vez que votei em 89 foi no Brizola !

      • lobodopampa disse:

        O Naian pode ser muito sem-noção às vezes, mas além de bom coração foi ele que fez o vídeo mostrando com este episódio especial dos Dois Patetas. Se eu não tivesse visto e ouvido, acho que não acreditaria.

  5. Hélder Quadros disse:

    E os comentários da reportagem, moderados pela RBS, dando parabéns ao Fortunati, a faixa, comentários dizendo que os ciclistas tem que ter educação.

    Cara, falta anos luz ainda pra conseguirmos mudar realmente alguma coisa, mas continuaremos…

  6. Hélder Quadros disse:

    Cristina diz nos comentários: “Muito interessante a ciclofaixa, mas é preciso orientação aos ciclistas, pedestres e etc” ORIENTAÇÃO AOS CICLISTAS E PEDESTRES!!!!!!!!!!!!!!!!!

  7. lobodopampa disse:

    Demorei para acreditar no que estava vendo. A comitiva inteira com prefeito, diretor da EPTC e azuizinhos virando 180º e percorrendo TODA A CICLOFAIXA (que é UNIDIRECIONAL) NA CONTRAMÃO. Percorrendo os cruzamentos no melhor estilo pica-pau-sem-noção. Como se fosse a coisa mais normal do mundo. Afinal, eles não iam se arriscar a voltar (aos seus carros oficiais!) conduzindo aquelas bicicletas da EPTC pelo sentido oposto da Icaraí, que só tem 2 faixas, e por isso segundo eles não comporta ciclofaixa, e por isso segundo eles o retorno deve ser feito por ali em trânsito compartilhado (em 2 faixas em vez de 3!) ou lá pelo Diário. Só não vale PARA ELES. Estou enojado.

    Quando questionados de porque não instalar ciclofaixa em AMBOS os sentidos da Av Icaraí, autoridades da EPTC declararam que o sentido Centro-Bairro não comporta, porque só tem 2 faixas. Colocariam sinalização alertando os motoristas para compartilhar a pista. Bem. O vídeo deixa super hiper claro que o Prefeito Fortuntatti, e, o que é mais grave, por ser o “especialista” na área, V. Capellari, secretário municipal e diretor da EPTC, não consideram o procedimento legal (segundo o CTB), e recomendado por eles tbém, minimamente seguro para SI PRÓPRIOS. Não tenho palavras para expressar a dimensão do ridículo. Parece filme dos 3 Patetas.

    • Enrico Canali disse:

      Tudo errado. O Prefeito e o Diretor da EPTC por pedalarem na contramão. No meu entender, os azuizinhos também cometeram a mesma infração, e ainda por cima prevaricaram ao não autuarem o Fortunatti e o Cappellari. Que piada.

  8. Lagartixa disse:

    Olha, nunca me manifestei, pois acho que estou aprendendo a pedalar ainda, mas garanto que uma ciclofaixa te dá maior velocidade média, que é o que interessa para quem está com pressa de chegar ao trabalho. Estive na inauguração da ciclofaixa, pois eu represento uma Associação na Zona Sul, e mesmo estando tudo errado, vamos apostar que algum dia, alguma gestão arrume o que foi mal planejado. Vamos sim apoiar espaços para ciclistas, sejam elas ciclovias ou ciclofaixas, pois a divulgação da bicicleta não pode parar.
    Lagartixa.
    ps: sou parceiro da prefeitura em passeios ciclísticos desde 1996, e como o amigo aí disse, pedalo com melancia, mamão, abacate e o que for na cabeça,
    quer dar uma voltinha comigo ?

    • Aldo M. disse:

      Na tua opinião, ficaria melhor ou pior se a ciclofaixa fosse implantada à esquerda dos carros estacionados?

      • Marcelo disse:

        A ciclofaixa daria uma melhor velocidade média se fosse mais larga, permitindo ultrapassagens e se tivesse uma distância maior dos carros estacionados, de forma que o usuário não tivesse que ficar de olho atento para portadas.

    • andre gomide disse:

      Fui eu que disse, e acho que não entendeu, pois inclusive falei que distorceram o que disseste na matéria que estava disponível para visualização. O resto do meu comentário não era para vc , pois inclusive utilizei pontuação final, mas tudo bem, vc acha legal uma obra pública feita de qualquer forma, eu discordo, pois inclusive é crime, são pontos de vista diferentes, respeito o teu, respeite o meu. Tb não sou ATLETA, “apenas usuário” e não pretendo “voar” pelas ruas de POA, apenas chegar vivo no final do dia

  9. Hélder Quadros disse:

    Caros, eu não pretendia provocar descontentamentos com meus comentários, como o André mencionou também percebi que colocaram apenas um trecho do que o Lagartixa falou e pelo que parece ele deve ter falado mais.

    Agora imagino que tu não devas ter se expressado bem, Lagartixa, pois não podemos apostar que alguma gestão arrume o que foi mal planejado, ainda mais quando se trata de faixas para bicicleta, acredito que será mais fácil no futuro remover dali a ciclofaixa com a justificativa de que ela foi mal feita, não oferece segurança, e é pouco utilizada (partindo do princípio que ela seja insegura e esteja sempre cheia de pedestres, afinal não há nem calçada em alguns lugares, carroças e carrinhos os ciclistas naturalmente começarão a evita-lá). Isso é mais provável do que o concerto da faixa não achas Lagartixa?

  10. Enrico Canali disse:

    Quem é ou foi ciclista profissional ou competitivo realmente se beneficia de uma ciclofaixa no quesito velocidade. Mas no meu entender esse público consegue se virar razoavelmente bem no trânsito sem que haja esse tipo de estrutura. A luta por ciclovias e ciclofaixas é justamente para as pessoas que gostariam de poder pedalar para ir ao trabalho, para a escola, faculdade, ou para onde quer que seja, mas que não se sentem seguras para isso.

    Se eu estiver a 35 ou 40km/h pela Icaraí, com certeza vou preferir pedalar na mesma faixa dos carros. Andar nessa velocidade a meio metro do meio-fio é pedir pra enfiar a roda num bueiro ou levar uma portada. Aliás, a velocidade média na ciclofaixa será a mesma do ciclista mais lento, pois praticamente não há espaço para ultrapassagem em toda sua extensão.

  11. Jeferson disse:

    Lagartixa, perdão, mas a tendência, em Porto Alegre, não é que as coisas se aprofundem e tenham continuidade. A tendência é a prefeitura daqui um tempo deixar as ciclofaixas desaparecerem, serem usadas como estacionamento etc. E, pior, vão dizer que não estava dando certo. Isso aconteceu com o desastre do Caminho dos Parques. Uma excelente ideia, jamais levada adiante em razão de diversos problemas. Ao invés de atacar os problemas, a prefeitura atacou o Caminho. Fechou tudo. Não podemos ser ingênuos, cara. É preciso postura firme. No mais, quando eu morava em Poa, ouvi falar de ti, do teu trabalho em prol do ciclismo. Parabéns por isso.

  12. João Batista disse:

    A meu ver, houve um ato falho do prefeito ao falar “incentivar o uso do automóvel”. Está claro que ele queria dizer “incentivar o uso da bicicleta”. As cidades já estão cheias de carro, ninguém precisa incentivar seu uso, mas das bikes sim.

  13. Aldo M. disse:

    O único objetivo dessa Prefeitura PMDB-PDT, a julgar pelas ciclovias e ciclofaixas que vem implantando, é simplesmente tirar as bicicletas do caminho dos carros.
    Já experimentei essa ciclofaixa algumas semanas atrás, quando havia carros estacionados. Ela é pouco mais que uma sarjeta; é impossível ultrapassar outro ciclista; é necessária ficar o tempo todo atento às portas dos carros que podem se abrir a qualquer instante à frente do ciclista. A melhor forma de utilizá-la é mantendo 10 km/h a meio metro do meio-fio (onde for possível). Se for mais lento, a bicicleta poderá se chocar com o meio-fio ou os carros na tentativa de se manter o equilíbrio; se for mais rápido, não haverá tempo de parar quando abrir a porta de um carro sobre a ciclovia.
    Ela acumula esgoto em alguns pontos onde não há escoamento e, em outros, é utilizada por pedestres por não haver calçamento no passeio público.
    Pessoalmente, acho que era bem mais seguro para o ciclista sem essa ciclofaixa, pois havia espaço, entre os carros estacionados e a segunda faixa de trânsito, onde o asfalto é incomparavelmente melhor e podia-se desviar das portas. Agora, ali há carros estacionados, e os ciclistas mais rápidos terão que ocupar uma faixa com trânsito de veículos pesados trafegando a 60 km/h ou mais.

  14. Olavo Ludwig disse:

    Pra não ficar falando só mal, eu gostei de ver que tem um espaço entre o estacionamento e ciclofaixa permitindo a abertura de portas (aparece no vídeo completo do Naian). E hoje quando fui almoçar, sai de tandem com a esposa e em diversos momentos eu pensei, mesmo uma ciclofaixa estreita já serviria para eu não precisar ficar prado atrás de carros, pois raramente os motoristas se preocupam em deixar aquele espacinho na direita, mas isto vale para vias apertadas e congestionadas, para avenidas mais largas não justifica ser tão estreita.

    • Aldo M. disse:

      Que espaço é esse, Olavo? Os carros estacionados teoricamente ficam entre 1,40m e 1,90m do meio-fio (respeitando os tachões). Se ficassem a 1,90, haveria espaço para abrir a porta, mas quase todos preferem ficar junto aos tachões, ou seja, o mais longe possível do tráfego pesado que tem ali.
      Ah, foste de reclinada? Com as reclinadas, o pedal é mais alto, e pode-se pedalar confortavelmente a 20cm do meio-fio Numa bicicleta convencional é preciso adicionar 25 cm de distância por causa dos pedais. Aí não sobra espaço que permita pedalar sem medo de levar uma portada a qualquer instante.

      • Olavo Ludwig disse:

        Aldo, não passei de bici ali ainda, mas no vídeo do Naian dá para ver que eles pintaram umas linhas depois dos tachões. Mas vou passar lá de bici qualquer hora para ver. De qualquer forma essa mania de preservar estacionamento é fogo.

    • Aldo M. disse:

      Boas notícias! A Prefeitura repintou todas as vagas de estacionamento empurrando-as em direção às faixas de tráfego. Agora há um espaço entre os automóveis estacionados e a ciclofaixa. Dá para notar no vídeo as marcas da repintura em toda a extensão onde é permitido estacionar.

      Parabéns, EPTC!!!!

      Diversas pessoas, inclusive eu, estavam criticando duramente a falta de espaço para a abertura de portas no lado da ciclofaixa.
      https://vadebici.wordpress.com/2012/04/09/6790/#comment-14529
      Agora esse espaço existe. Pode não ser o ideal, mas é muito melhor que antes.

      Já nos trechos onde não há estacionamento, a situação é muito perigosa, com os ônibus tirando finos dos ciclistas mesmo quando ambos estão dentro de suas respectivas faixas (assistam o vídeo: em 2min55s, um ônibus passa em velocidade perto demais do ciclista). Sugiro que, no mínimo, seja pintada uma faixa de separação como a feita junto às vagas de estacionamento.

      Além disso, sugiro sinalizar melhor o entroncamento com a Wenceslau, o ponto mais perigoso da ciclofaixa (ver em 2min42s no vídeo). É preciso alertar aos motoristas que convertem para aquela avenida.

      Outro aspecto que deve receber especial atenção por parte da EPTC é o limite de velocidade na Icaraí. Onde há ciclofaixas, o tráfego necessita ser acalmado. A velocidade de 60 km/h é alta demais para essa situação.

    • Aldo M. disse:

      Em 12 de abril, foi feito um ótimo debate aqui neste blog sobre a largura da ciclofaixa da Icaraí. Acredito que tenha influenciado a decisão da EPTC de aumentar o espaço.
      https://vadebici.wordpress.com/2012/04/14/sobre-largura-minima-para-ciclofaixas-e-ciclovias/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s