Cutucando a onça com vara curta…

Repasso a mensagem que recebi. É um convite para “provocar” o governador!

 

Olá Marcelo,
Tudo bem?

Me chamo Everton Rodrigues e sou ativista do software livre e musica livre. Atualmente, trabalho no gabinete digital do Governador Tarso Genro.

O Gabinete Digital tem como objetivo ampliar a democracia e o controle social sobre o Estado, fortalecendo a relação entre Governador e sociedade através das redes digitais.

Sei que a massa crítica não possui representantes ou porta-vozes. Mesmo assim, te envio essa mensagem numa tentativa de me aproximar deste movimento e compartihar um mecanismo interessante para o debate das pautas dos ciclistas. Afinal, vem ai a copa do mundo, e a ciclovia em Porto Alegre está em processo de construção. Como está este debate da ciclovia? O projeto é satisfatório?

No gabinete digital, qualquer pessoa envia perguntas diretamente ao Governador. A pergunta mais votada do mês é respondida em vídeo pelo próprio Governador. Imagino, que seria interessante uma boa provocação ao governador sobre temas que voces vem debatendo, e se 1 ou mais perguntas forem as mais votadas, o governador responderá e dará encaminhamento como tem acontecido. O que achas?

Para saber mais sobre a ferramenta, acesse:http://gabinetedigital.rs.gov.br/govresponde/comofunciona

Estou me organizando para participar do massa crítica… Estou providenciando a bicicleta… Em breve estarei pedalando com voces… Enquanto isso, envio esta mensagem para pensarmos possibilidades…

Fico no teu aguardo,
Everton

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria. Bookmark o link permanente.

8 respostas para Cutucando a onça com vara curta…

  1. Taísa disse:

    Marcelo, dá muita vontade responder se o projeto ‘está satisfatório’, não??? Mas é bom saber que há alguém que se interessa pelo ‘feed back’. De qualquer forma, já debatemos à exaustão se este projeto está correto. Uma pena termos que ver os ciclistas correrem riscos desnecessários para provar que nada é tão bom que não possa ser melhorado! Abraço!

  2. Melissa disse:

    Mas antes seria bom combinar qual a pergunta específica, só assim teria chances de gerar alguma resposta.

  3. Aldo M. disse:

    Dei uma olhada no site e vi que predominam questões do funcionalismo. Aparentemente, não é muito visitado para tratar de questões de interesse mais amplo da população. Há um questionamento sobre ciclovias da metade do ano passado que só teve seis votos, contra mais de 700 votos dos dois mais votados.
    A Melissa tem razão quanto a fazer uma discussão prévia para escolher a pergunta. Eu acrescentaria o óbvio de se fazer uma campanha para votarem em massa na pergunta escolhida.
    Eu sou da opinião que devemos questionar a mobilidade em geral, cobrando práticas de governo que priorizem o transporte coletivo, a pé e de bicicleta, ao mesmo tempo que desestimulem o transporte individual com automóveis e também impeçam, por meio da Engenharia de Tráfego, as altas velocidades nas áreas urbanas.

  4. A proposta do Aldo é perfeita este tem que ser o foco. Alguma coisa como:
    DE QUE FORMA O GOVERNO DO ESTADO ESTIMULOU AS PREFEITURAS DO RIO GRANDE DO SUL, PARA QUE SEJA PRIORIZADO O TRANSPORTE COLETIVO, A PÉ E DE BICICLETA E SEJA DESESTIMULADO O TRANSPORTE EM AUTOMOVEIS E BAIXANDO AS SUAS ALTAS VELOCIDADES DENTRO DAS CIDADES?

  5. airesbecker disse:

    Acho que o conveniente é um programa estadual.
    Assim como há no Estado do Rio de Janeiro:
    http://www.rj.gov.br/web/setrans/exibeconteudo?article-id=275563

    http://download.rj.gov.br/documentos/10112/225663/DLFE-39418.pdf/rioestadodebicicleta.pdf

    Um projeto estadual seria importante por integrar a zona metropolitana.

    Outra coisa em termos de prefeitura de Porto Alegre não nada mais a exigir que o cumprimento do PDCI nós temos uma Lei completa, um Plano Diretor Integrado.

    Basta perguntar ao Governador o que ele acha do Prefeito Fortunatti estar administrando ilegalmente a Capital do gaúchos.

    – Governador, o que o Sr. acha da Prefeitura de Porto Alegre ser fora da Lei?
    – O Sr. cogita a possibilidade de fazer uma intervenção do Estado na Prefeitura?
    – O Sr. acha possível que o Prefeito não cumpra o Plano Diretor da cidade?

  6. ilka da mata disse:

    Devemos investir em estacionamentos subterrâneos, ampliação de vias, redução das calçadas, semáforos “inteligentes”, que funcionam em consonância com um número determinado de carros passando e estimular a segunda cidade mais poluida do Brasil a continuar poluindo e esquecendo que a cidade também é feita de pessoas e que estas em sua maioria não possuem carros?
    Com redução de espaços públicos para todos em detrimento de outros que utilizam veículos de forma incosciênte com os problemas ambientais causados, justamente pela queima de combustíveis fósseis ou não?
    Ou devemos investir em meios de transporte alternativos, como bicicletas, metrôs, transportes coletivos em geral, que priorizem o meio ambiente e a saúde das pessoas e o bem estar do planeta?

    A segunda cidade MAIS POLUÍDA DO BRASIL,com maior número de partículas suspensas no AR deve investir em transportes alternativos coletivos e individuais, que busquem a PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE e a qualidade de vida ou deve investir em transportes altamente poluentes, que ocupam cada vez mais as avenidas de forma muitas vezes imprudente? EDUCAÇÃO ou SIFRÃO?

    Muito interessante podermos usar esta ferramenta digital de contato.
    🙂

  7. waslescko disse:

    Quanto mais carros nas ruas, maior a alegria da Administração, porque haverá maior possibilidades de multas aumentado a arrecadação…

    Viva o Carro nas rua…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s