Carros matam as cidades

Texto retirado do blog Progressive Transit:

Os carros não pertencem às cidades. Um sedan americano padrão pode acomodar confortavelmente mais de quatro pessoas com bagagem, viajar a mais de 160km/h e viajar  mais de 450km sem parar para reabastecer. Isso tudo é ótimo se você vai viajar grandes distâncias entre cidades. Se você está indo sozinho buscar sua roupa na lavanderia, então os carros são insanamente super-dimensionados para a tarefa. É como martelar um prego com um bate-estacas a diesel. Para realizar todos esses feitos (alta capacidade, alta velocidade e capacidade de realizar longas viagens) os carros devem ser grandes e movidos a combustíveis fósseis. Então quando você tem algumas centenas (ou milhares) de carros espremidos nas ruas estreitas das cidades, você tem congestionamentos e poluição.

Mesmo se você ignorar a poluição, os carros simplesmente ocupam espaço demais. Da próxima vez que você estiver preso no trânsito atrás do que parecem ser milhões de carros, imagine que todos esses carros foram substituídos por pedestres ou ciclistas. De repente, o congestionamento sumiu.

60 carros, 60 ciclistas, 60 passageiros de ônibus, em Munster, Alemanha.

Mas por que eu estou reclamando do trânsito? O trânsito só afeta quem fica preso nele, certo? Quando todos carros forem elétricos, praticamente eliminando toda poluição atmosférica da cidade, então não haverá mais problemas para os pedestres, certo? Errado! Provavelmente o maior problema com carros nas cidades é que eles exigem áreas enormes  para serem guardados (estacionamento). Eis aqui uma foto de Atlanta, entre a 5ª e a 12ª ruas. Esta é uma das áreas mais densas e amigáveis com os pedestres em todo o estado da Georgia. Os quadrados vermelhos indicam pedaços de terra que são 100% dedicados ao armazenamento de carros.

Quadrados vermelhos indicam espaços 100% dedicados ao estacionamento, em Atlanta.

Dedicar toda essa terra para o armazenamento de carros basicamente reduz a densidade pela metade, dobrando a distância média entre os lugares, e reduz a possibilidade de se realizar os trajetos a pé. Adicione a isto a interestadual com 16 faixas e o trânsito a mais de 60km/h na maioria das ruas e se torna difícil de acreditar que essa é uma das áreas mais propícias para se caminhar em todo o estado. Esta é a vida dos pedestres em uma cidade dominada por carros.

Não foi sempre assim. Atlanta, como todas as cidades, costumava ser boa para se caminhar e as pessoas realmente viviam NA cidade, ao invés de deslocarem-se 50 milhas todos os dias. Mas quanto mais pessoas saíam do centro da cidade, mais Atlanta teve que se igualar a um subúrbio, sendo readequada para acomodar toda a infraestrutura para automóveis exigida por um milhão de cidadãos que viviam na cidade apenas 40 horas por semana. O resultado desta readequação é um deserto de asfalto e bairros isolados, um extermínio lento que vem acontecendo desde o advento do automóvel.

Ao contrário do que parece, eu não quero que os automóveis sumam da face da terra. Eu só quero que eles sejam usados de forma mais inteligente. Você realmente precisa de um veículo de duas toneladas para buscar as suas roupas? Provavelmente não. Embora eu veja o apelo de se embarcar uma família de seis pessoas em um SUV e viajar até a Florida nas férias. Isso é um uso totalmente razoável de um automóvel. O que eu realmente quero são cidades limpas, boas de se caminhar, seguras, baratas e amigáveis às famílias.

Anúncios
Esse post foi publicado em Sem categoria e marcado , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Carros matam as cidades

  1. Rudah disse:

    Bah, isso mesmo e nem falou da ferrenha luta de classes…De onde tiraram a idéia estapafúrdia que queremos acabar com os carros? Muito bom

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s