Vereador Brasinha quer elevar o limite de velocidade para 70km/h em Porto Alegre

Apesar de vivermos em uma cidade onde o limite de 60km/h se mostra agressivo, existem pessoas eleitas pelo povo que acham que elevar o limite de velocidade vai melhorar Porto Alegre.

Segundo a ZH, o vereador Alceu Brasinha acredita que aumentar o limite de velocidade vai ajudar a tornar as avenidas mais rápidas. Será que os números de acidentes e mortes causadas por automóveis em alta velocidade são levadas em conta na hora de elaborar esse projeto de lei? Ou isso é menos importante do que o “direito” de andar a 70km/h dentro de uma cidade?

Felizmente, há mais bom senso na EPTC. O diretor-presidente, Vanderlei Cappellari, diz que a velocidade de 60km/h já é elevada. A empresa já teria estudado aumentar o limite de velocidade na Edvaldo Pereira Paiva, mas não o fez por causa da segurança de pedestres e ciclistas.

Fonte: Zero Hora

—-

Um projeto de lei desses não pode passar! Enviem e-mails para os vereadores manifestando sua opinião:

fortunati@fortunati.com.br, 156@smgl.prefpoa.com.br, eptc@eptc.prefpoa.com.br, cassio@smov.prefpoa.com.br, vanderleicappellari@eptc.prefpoa.com.br, adelisell@camarapoa.rs.gov.br, ferronato@camarapoa.rs.gov.br, brasinha@camarapoa.rs.gov.br, oliboni@camarapoa.rs.gov.br, bernardino@camarapoa.rs.gov.br, betomoesch@camarapoa.rs.gov.br, todeschini@camarapoa.rs.gov.br, djcassia@camarapoa.rs.gov.br, drraul@camarapoa.rs.gov.br, drthiagoduarte@camarapoa.rs.gov.br, eliasvidal@camarapoa.rs.gov.br, eloiguimaraes@camarapoa.rs.gov.br, comassetto@camarapoa.rs.gov.br, vereadorafernanda@camarapoa.rs.gov.br, haroldo@camarapoa.rs.gov.br, idenircecchim@camarapoa.rs.gov.br, joaodib@camarapoa.rs.gov.br, joaocnedel@camarapoa.rs.gov.br, lucianomarcantonio@camarapoa.rs.gov.br, luizbraz@camarapoa.rs.gov.br, celeste@camarapoa.rs.gov.br, mariofraga@camarapoa.rs.gov.br, mariomanfro@camarapoa.rs.gov.br, mauropinheiro@camarapoa.rs.gov.br, mzacher@camarapoa.rs.gov.br, vereadortessaro@camarapoa.rs.gov.br, nilosantos@camarapoa.rs.gov.br, paulinhorb@camarapoa.rs.gov.br, pedroruas@camarapoa.rs.gov.br, professorgarcia@camarapoa.rs.gov.br, pujol@camarapoa.rs.gov.br, melo@camarapoa.rs.gov.br, sofia@camarapoa.rs.gov.br, tarcisoflechanegra@camarapoa.rs.gov.br, toniproenca@camarapoa.rs.gov.br, waldircanal@camarapoa.rs.gov.br

Sugestão de título: NÃO ao aumento da velocidade para 70km/h!

Sugestão de texto:

Olá Senhores e Senhoras,

Escrevo para expressar meu descontentamento com o projeto de lei do vereador Alceu Brasinha que eleva o limite de velocidade dos automóveis para 70km/h. Felizmente, a EPTC parece ter o bom senso de não apoiar esse projeto. Mas eu peço que não o aprovem, dessa forma nem chega nas mãos da empresa.

Porto Alegre tem um trânsito agressivo, disso ninguém discorda. Infelizmente, os gestores de trânsito consideram o trânsito de veículos (principalmente os particulares) prioritário aos demais, o que contraria o Código de Trânsito. Se o trânsito é agressivo com a velocidade máxima de 60km/h, o que dizer de 70km/h?

O vereador Brasinha alega que essa medida poderá fazer as principais vias mais velozes. Os especialistas em trânsito discordam. E sinceramente, não precisa ser especialista para saber que não terá efeito algum, a não ser fazer as nossas ruas ainda mais perigosas e com mais riscos de acidentes.

Se o vereador está preocupado com a lentidão do trânsito, poderia fazer um projeto de lei que aumente o investimento em transporte público e implementação de ciclovias. Isso irá desafogar o trânsito e beneficiar os próprios motoristas de carro. É óbvio que uma cidade que incentiva o transporte individual motorizado vai ser sempre congestionada.

O que é mais importantes para vocês: o “direito” de correr a 70km/h dentro de uma cidade ou evitar as mortes no trânsito devido às altas velocidades? 

Eu estou de olho e não voto em vereador que vota a favor de um projeto desses.

Sinceramente,

[Nome completo]

 

Anúncios
Esse post foi publicado em políticas públicas, Porto Alegre e marcado , , , . Guardar link permanente.

20 respostas para Vereador Brasinha quer elevar o limite de velocidade para 70km/h em Porto Alegre

  1. Pablo Weiss disse:

    Tinha que ser o “Chaves”!

  2. Fernando disse:

    Cada vez mais é necessário uma ferramenta que impeça discussões de ideias inviáveis vindas dos nossos ilustres governantes. É corriqueiro que eles se achem especialistas em áreas do conhecimento que não tiveram nem ao menos noções em suas formações.
    Assim, sou favorável a obrigatoriedade de ao apresentarem um projeto de lei que este já venha acompanhado de um estudo de viabilidade e impacto ambiental (entenda-se impacto ambiental em sua plenitude, social, econômico e ecológico).
    Minha ideia (doce ilusão) para a operacionalização disso seria reduzir os salário dos vereadores, deputados e senadores para a base do salário de suas respectivas formações, destinando a diferença obtida para a realização dos estudos técnicos de viabilidade e impacto, afinal alguém se candidata a um cargo político (ironia “on”) pelo simples prazer de legislar pelo bem estar dos cidadãos, e não pelo salário e demais vantagens financeiras (ironia “off”).
    Acredito que assim teríamos leis e decisões muito mais eficazes e úteis.

  3. Rodrigo disse:

    Esse é um caso em que vale a pena pagar uma viagem à Europa para o nobre parlamentar…

  4. Aldo M. disse:

    Caro Vereador Brasinha,

    Perdoe-me discordar, mas creio estar havendo algum equívoco: Aumentar o limite de velocidade máxima nas avenidas não irá torná-las mais rápidas. Eu explico. Quando você está dirigindo um automóvel, não parece que ele está parado e que a paisagem vem em sua direção? Pois é, isto se chama ilusão do movimento relativo. Na verdade, porém, é o carro que está se movimentando. Então, seria mais apropriado afirmar que aumentar o limite de velocidade iria tornar os carros mais rápidos, não as avenidas. Espero ter me feito entender.

    Saudações.

  5. Hélder Quadros disse:

    Caros, não sei se todos que estão enviando o e-mail estão recebendo respotas, mas segue a da vereadora Maria Celeste:

    “O trânsito em Porto Alegre já mostra sinais de esgotamento, o horário de pico é sinônimo de caos para aqueles que utilizam automóveis e, em especial, para os usuários do transporte coletivo.

    De qualquer forma, aumentar o limite de velocidade para 70KM/H não é uma solução para este problema, por isso propomos em plenário o adiamento da discussão do projeto de lei e a constituição de um grupo de trabalho pela EPTC, a fim de encaminhar soluções para os gargalos do trânsito, enfim pensar e efetivar a mobilidade urbana de Porto Alegre. Levando ainda em consideração a melhoria na qualidade do transporte coletivo (mais horários de ônibus) e ações que mudem a cultura do uso individual do carro, além de rotas alternativas de escoamento do trânsito em Porto Alegre.

    Porém, estas discussões não podem dissociar duas questões fundamentais: trânsito e segurança dos motoristas e dos pedestres.

    Um grande abraço,

    Maria Celeste

    Vereadora/PT”

  6. Flávio disse:

    Pessoal, mandei o email para a lista que a Melissa passou. Abaixo as respostas até o momento.
    “Prezado Senhor.
    A Câmara Municipal não pode modificar o Código Nacional de Trânsito.
    Não temos em Porto Alegre nem um logradouro que atenda as condições de Via de Trânsito Rápido.
    Foi como me pronunciei no início da discussão.
    Amanhã pode aparecer alguém querendo modificar o Código Civil ou o Código Penal.
    Pena que a Imprensa tenha dado tanta cobertura.
    Tenho certeza que o projeto inconseqüente não será aprovado.
    Saúde e PAZ!
    Vereador João Antonio Dib.”

    “Prezado Flavio
    Está coberto de razão, esta é a argumentação que estamos fazendo na Câmara. O problema do trânsito em Porto Alegre não é a velocidade, e sim o excesso de carros, a pouca qualidade e alta tarifa do transporte coletivo, a ausência de implementação do Plano Diretor Cicloviário e a falta de planejamento das vias na cidade. Aumentar a velocidade é extremamente temário em relação ao aumento de acidentes, do desrespeito ao pedestre e ao ciclista e pode, inclusive, aumentar engarrafamentos na cidade!
    Conte com o nosso voto contrário,
    Abraços,
    Fernanda Melchionna”

    “O trânsito em Porto Alegre já mostra sinais de esgotamento, o horário de pico é sinônimo de caos para aqueles que utilizam automóveis e, em especial, para os usuários do transporte coletivo.
    De qualquer forma, aumentar o limite de velocidade para 70KM/H não é uma solução para este problema, por isso propomos em plenário o adiamento da discussão do projeto de lei e a constituição de um grupo de trabalho pela EPTC, a fim de encaminhar soluções para os gargalos do trânsito, enfim pensar e efetivar a mobilidade urbana de Porto Alegre. Levando ainda em consideração a melhoria na qualidade do transporte coletivo (mais horários de ônibus) e ações que mudem a cultura do uso individual do carro, além de rotas alternativas de escoamento do trânsito em Porto Alegre.
    Porém, estas discussões não podem dissociar duas questões fundamentais: trânsito e segurança dos motoristas e dos pedestres.
    Um grande abraço,

    Maria Celeste – Vereadora”

    • andre gomide disse:

      tem vereador nesta lista que dirige embriagado… aposto que este não responderá e deve concordar com esta idéia “inteligente”, mas faço questão de postar a resposta caso ele um dia venha.

  7. Aldo M. disse:

    Na edição do último dia 16 do Jornal do Comércio, Cappellari argumenta que antes é necessário preparar as vias, retirando os cruzamentos e o fluxo de pedestres. “Os pedestres são sempre os mais afetados, o risco de atropelamento é muito grande. Veja que, em 2011, 43% dos óbitos no trânsito em Porto Alegre foram de pedestres. Acho que a velocidade de 60 km/h já é excessiva e não temos nenhuma via com as características necessárias para elevar o limite.” Ele lembra que, mesmo após a retirada dos cruzamentos na terceira perimetral, a via ainda terá o fluxo de pedestres entre as calçadas e o corredor de ônibus, que fica no centro da avenida.

    jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=86684

    Fiquei feliz em saber que o nosso Secretário dos Transportes também, como eu, considera excessiva a velocidade máxima atual de 60 km/h. Então, falta apenas por em prática esta ideia: REDUZIR PARA 50 km/h O LIMITE DE VELOCIDADE NA REGIÃO URBANA DE PORTO ALEGRE, a exemplo de muitas cidades no mundo.

    E para os que valorizam a agilidade do automóvel, saibam que a redução do limite de velocidade praticamente não afeta a duração dos deslocamentos: De nada adianta atingir uma velocidade maior se houver uma fila de automóveis parados no próximo cruzamento.

    Quem sabe algum vereador mais progressista não aproveita a oportunidade e apresenta uma emenda ao projeto de lei do Brasinha alterando o limite para 50 km/h? Diversos estudos apontam que esta é a alternativa para efetiva redução de acidentes e fatalidades no trânsito com melhor custo-benefício.

  8. poa resiste disse:

    “Brasinha”?
    O mesmo que apresentou o projeto para alterar o regime urbanístico na Ponta do Melo e beneficiar o projeto imobiliário Pontal do Estaleiro?
    Aquele vereador que em Audiência Pública disse que queria que Porto Alegre virasse Dubai?
    Nada de novo no front..

  9. raulbueno disse:

    Creio que a câmera está equivocada. Para reduzir o trânsito numa metrópole, a solução é reduzir a velocidade máxima. O correto seria, nas vias arteriais e coletoras, um máximo de 50Km/h a 40Km/h. Apenas vas expressas, ou seja sem cruzamento, suportam uma velocidade de até 70Km/h.

    Essa proposta devia antes passar por um comitê multi-disciplinar, com engenheiros de tráfego, mas também urbanistas e sociólogos, que sabem que carros não têm a prioridade na cidade.

    Lembrem-se também do “Código de Trânsito Brasileiro” e da recente lei da mobilidade: LEI Nº 12.587, DE 3 DE JANEIRO DE 2012. Política de Mobilidade Urbana.

    Espero que tomem a decisão correta.

    Cordialmente,

    Raul Bueno

  10. Diego Alves disse:

    O mais triste é saber que alguém vota no Brasinha.

  11. Pingback: Um ano depois | Cão Uivador

  12. Pingback: Feliz 2012! | Cão Uivador

  13. Aldo M. disse:

    Sexta-feira, 02 de março de 2012 – 10h20
    Vereador retira projeto que eleva velocidade
    Devido à repercussão, Brasinha pedirá estudo técnico e audiência pública para discutir melhor a proposta
    (do site da Band)
    http://www.band.com.br/impressao/?id=100000489025
    Da redação

    Diante da afirmação do diretor-presidente da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação), Vanderlei Cappellari, de que o limite de velocidade nas avenidas da capital será mantido de qualquer forma, o vereador Alceu Brasinha (PTB) decidiu ontem à tarde retirar o projeto da pauta da Câmara. Em tramitação desde abril de 2010, o projeto de lei previa a elevação da velocidade máxima de 60 para 70 km/h nas avenidas.

    O parlamentar explicou que, devido às manifestações a favor e contra a proposta, achou melhor buscar mais embasamento técnico para definir se a proposta tem fundamento ou não. Será solicitado um estudo e a realização de uma audiência pública para discutir o tema.

    “Eu propus o debate e tive muito apoio, mas respeito as opiniões contrárias. Vou enviar um memorando ao presidente da Câmara pedindo a retirada da pauta, mas não vou abandonar o debate. Se os técnicos mostrarem que a proposta não é boa, vou aceitar a vitória dos contrários”, afirmou.

    Ao ser informado da desistência, Cappellari comentou que mantém a opinião sobre o tema. “Nossas avenidas não têm condições de ter uma velocidade acima de 60 km/h”, afirmou. Na tramitação, o projeto de lei havia sido rejeitado por três comissões e aprovado por apenas uma. A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) e a Procuradoria-geral da Câmara, que não entram no mérito da proposta, haviam alertado para impedimentos legais.

    Em reportagem de ontem do Metro, o diretor-presidente da EPTC havia dito que mesmo com a aprovação do projeto na Câmara a velocidade máxima não seria alterada porque a decisão final é do órgão de trânsito, que é contrário à ideia.

  14. Rafael disse:

    Hipócritas Vocês que são contra!

    Quantos dirigem a 80 ou 90Km/h ?

    Afinal antigamente a velocidade máxima de uma via era 80Km/h e estava de muito bom tamanho!

    Não teremos um transito agressivo, as pessoas que o são! Teremos um trânsito ágil e contra a indutria de multas (Nossa EPTC deria se chamar IPM – Indústria pública de multas) pois numa cidade que aumenta o número de carros eles trancam mais ainda a viabilidade!

    Sou a favor a este vereador que terá meu voto no próximo pleito caso candidato (nunca votei nele mas merece meu respeito por essa)

  15. Rafael disse:

    Bando de Hipócritas!

    Bem se vê que vocês não conduzem veículos automotores pelas vias da cidade!
    O limite usado pelos motoristas é bem maior que os arrastados 60km/h

    Ainda acredito ser muito baixo este limite, devería ser liberado 80km/h nas vias.

    Criar passarelas com TODO aparato para o pedestre executar sua atravessia (seja com escadas rolantes, elevadores e rampas) e deixar decretado que quando o pedestre nao usar a passarela é suicídio.

    As autoridade trancam mais ainda o transito quando deveriam aumentar a viabilidade, afinal se esta aumentado a frota de veículos deve-se aumentar a forma de fluir o transito e punir pedestres!

    Vocês nao tem idéia do que dizem

    Andar de bicicleta é ótimo sim, vou visitar meu cliente fedendo e suado! Será que vou passar uma imagem positiva do meu trabalho com isso? Ahhh é o que interessa é culpar o mágico motorista o resto que se exploda, esqueci isso em nossa sociedade hipócrita e suja

    • Melissa disse:

      Rafael, por que você não leva essa tua proposta de aumentar a velocidade para 80km/h e encher a cidade de passarelas para os técnicos de trânsito de Porto Alegre? É claro que vão rir da tua cara (como eu estou agora) em achar que aumentar o limite de velocidade vai melhorar a viabilidade do trânsito, mas tem gente que precisa passar por isso pra entender. Aliás, vai procurar o significado da palavra trânsito pra ter uma idéia inicial de como tu tá passando vergonha com o que escreveu.

  16. Pingback: Pérola: resposta do vereador Brasinha | Vá de Bici

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s