Sugestão para a EPTC

Anúncios
Esse post foi publicado em Arte, Humor, na imprensa. Bookmark o link permanente.

10 respostas para Sugestão para a EPTC

  1. airesbecker disse:

    Carro como exceção, não como regra.

  2. airesbecker disse:

    A Lei não é para proibir ou restringir a bicicleta.
    A Lei tem que ser para libertar e difundir a bicicleta.

    • Gustavo Melo disse:

      A lei tem que servir para difundir e incentivar o transporte fácil, barato, racional, eficiente, SEGURO, limpo e sustentável para AS PESSOAS, o que importa são AS PESSOAS, não a bicicleta, não o carro, não o ônibus, não o trem. O que importa são as pessoas que fazem uso e como facilitar a vida das pessoas.

      A ideologia, sem o pensamento prático, geralmente só serve a ignorância e sofrimento do povo. Um exemplo disso é o abandono do modal de transporte ferroviário que está sendo retomado, 140 anos depois, pois o pensamento vigente era de concentrar todos os transportes em um só modal (automotivo.

      • airesbecker disse:

        E aí Gustavo tudo bem! Claro que o importante são as pessoas a bicicleta não passa de uma máquina simples, é só forma de dizer, que a Lei tem que ser feita e aplicada na nossa situação atual para favorecer o ciclismo, para oferecer esta alternativa para AS PESSOAS, de forma, como você disse: “para difundir e incentivar o transporte fácil, barato, racional, eficiente, SEGURO, limpo e sustentável”.
        O que tenho visto por aí é uma ladainha assim: os carros têm leis para cumprir, desculpa: “os motoristas”, precisam andar na lei, os ciclistas não têm lei para seguir, não pagam IPVA, não andam na lei, como se isto justificasse restrições para o ciclismo ou fizesse da bicicleta um veículo ilegal.
        Estas pessoas querem leis para restringir o direito das pessoas andar de bicicleta.
        O que acho que precisamos é de Leis que deem mais segurança para as pessoas veja este link:
        http://diariocatarinense.clicrbs.com.br/sc/geral/noticia/2012/02/morre-jovem-ciclista-atropelado-na-sc-401-em-florianopolis-3654094.html
        Era um grupo de passeio ciclístico que estava saindo de manhã e foi atingido por um motorista embriagado, que logo foi liberado tendo se negado a fazer o teste do bafômetro.
        Por isto acho que você também tem razão em achar que a ideologia sem o pensamento prático só serve para a ignorância e o sofrimento do povo, pois o pensamento foi o de concentrar todos os transportes em um só modal o automotivo.
        Por isto digo que precisamos de leis que favoreçam o ciclismo, dando proteção e segurança para as pessoas

  3. Aldo M. disse:

    As bicicletas têm preferência sobre os automóveis. Se elas ocupassem todas as ruas o tempo todo, os automóveis não poderiam mais circular por falta de espaço. Num cenário assim, o publicitário dever ter imaginado que os carro-ativistas conseguiram uma via exclusiva para seus automóveis.

    • Gustavo Melo disse:

      Ninguém é carro-ativista cara… AS PESSOAS usam carro por que NÃO TEM OPÇÃO VIÁVEL. E vou te citar exemplos disso :

      Existia JÁ EM 1876 (mil oitocentos e setenta e seis), a ferrovia The Porto Alegre & New Hamburg Brazilian Railway Company Limited, com transporte de passageiros, entre porto alegre, até novo hamburgo e taquara, estes trens transportavam na época, as pessoas, mercadorias, e também os pertences dessas pessoas, e há registros, imagine só, DE BICICLETAS sendo transportadas nos trens. Tu descia do trem e levava tua bicicleta.

      Pois bem, a ferrovia foi desativada, o transporte foi possível então apenas por ônibus, carro ou a cavalo entre esses dois locais, e atualmente vive-se um caos nos trânsito entre Porto Alegre e NH na BR116 devido a única opção de transporte é carro ou ônibus lotados.

      Hoje 140 anos depois, a ligação férrea entre porto alegre e novo hamburgo está sendo refeita, devido a uma falta de visão, onde se ADOTOU APENAS UM MODAL de transporte, que retirou os trilhos, e concentrou a locomoção de pessoas em uma modalidade apenas.

      Eu possuo bicicleta, moto e carro, uso e gosto dos três. Tu acha viável eu visitar clientes em Taquara de bicicleta ? ou andar de moto pela BR116 e ser morto ? o que me sobra de opção ? ir de carro… carro dá gasto, te dá despesa, mas tu precisa dele, ou não trabalha e não paga as contas no fim do mês.

      Tendo opção de ir a NH de metrô, pagando 2 reais, desço no centro, visito o cliente e volto é uma opção excelente !!! Desta forma meu carro fica parado na garagem e quem quer usar a SOMENTE a bicicleta, terá mais espaço na rua pois EFETIVAMENTE HAVERÁ ***UM CARRO A MENOS*** transitando já que estarei em um metrô elétrico e não poluente me deslocando.

      Tenho essa opção hoje ? não !
      Consigo trabalhar e pagar minhas contas hoje sem meu carro ? não !
      Outros métodos de transporte existem ou conseguem me atender ? não !
      Gostaria de não usar o carro e usar outro método mais barato ? sim !

      As respostas não são tão simples como se abraçar em uma ideologia e achar que esta salvará o mundo… as pessoas precisam viver, pagar suas contas, sustentar suas famílias e isso sim é a dura realidade.

      • airesbecker disse:

        De novo concordo contigo, ninguém é carro-ativista, primeiro que seria um contra senso com toda a absoluta e total primazia que este modal goza, alguém ainda se prestar a promover ainda mais os carros, com todos os lobbies e publicidades da industria, segundo que a maioria das pessoas está de saco cheio de andar de carro horas por dia.
        Concordo também que foi um absurdo a desativação dos trens em nossa história, acrescento ainda que esta desativação dos trens foi a mesma falta de incentivo que abandonou o ciclismo como opção e adiciono que este favorecimento dos carros foi ditado por interesse das multinacionais durante o período da ditadura.
        E acho também que nenhuma ideologia vai salvar o mundo, acho bem óbvio que as pessoas precisam viver, pagar suas contas, sustentar suas famílias, só não concordo que isto represente uma dura realidade, é na verdade uma realização conseguir trabalhar e ter uma família.
        Sobre as alternativas de trânsito acho bem claro que a proibição dos carros é algo fora de questão, ou você acredita nisto? Que há um bando de ciclistas radicais e lunáticos que quer proibir os carros! Primeiro que não há, a maioria dos ciclistas usa carros também, mesmo muitos ciclo-ativistas usam também carro.
        O que sou a favor é que se abandone o modelo excessivamente centrado no automóvel, não que se abandone o uso dos carros, dá para entender a diferença? De forma que existam alternativas, como você disse: “transporte fácil, barato, racional, eficiente, SEGURO, limpo e sustentável”.
        Entre estas alternativas umas das principais, e a mais negligenciada, é o ciclismo, que é também mais viável, barato e simples de implantar que sistemas mirabolantes de trens e metrôs.
        Aqui se está pedindo o mínimo de alternativa para a bicicleta em termos de viabilidade e segurança, mas o pessoal acha que se quer proibir os carros, como se fosse real esta possibilidade, sério olhe as ruas como estão!!!
        Cada dia entram milhares de carros a mais nas ruas e existem várias indústrias chinesas pedindo incentivos de dinheiro público dos nossos impostos para colocarem mais fábricas.

        c

      • Aldo M. disse:

        Não acusei ninguém de carro-ativista. Apenas tentei dar um sentido, ou uma explicação para a imagem, aliás um tanto absurda.

  4. Fabrício disse:

    a parte que eu não entendi é: o que uma marca sueca de vodka tem a ver com uma propaganda pró-ciclismo em catalão? (é catalão isso?)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s