Ciclovias de Porto Alegre (Street View) Nilo Wulff

A imagem abaixo é interativa, pode-se clicar nas setas sobre a pista para explorar a rua inteira e arrastá-la para olhar para os lados 😀

Dê sua opinião!

Anúncios
Esse post foi publicado em ciclofaixa, ciclovia, Plano Cicloviário, Porto Alegre. Bookmark o link permanente.

12 respostas para Ciclovias de Porto Alegre (Street View) Nilo Wulff

  1. Isso ali é o que? 5% da largura da rua inteira!?

  2. heltonbiker disse:

    Mas é estreita, hein? E pra variar já está apagada em quase todos os cruzamentos…

    • Melissa disse:

      Se não me falha a memória, ela tem 1,5 metros ao total. Então seria assim a ciclofaixa da Loureiro da Silva. É, não foi um erro total exigir 1,8 metros… Uma vez pedalei por uma ciclofaixa estreita em Buenos Aires e foi tenso, era melhor não ter.

      • Aldo disse:

        Fiquei muito irritado quando a Prefeitura classificou essa ciclovia com 1,5m de largura. Na verdade, ela possui apenas 115cm entre o meio-fio e a fileira de tachões, que são ambos considerados obstáculos, piorando ainda mais a situação. E as normas recomendam que as ciclovias guardem uma distância de no mínimo 50cm de obstáculos como estes , que são baixos. Se forem mais altos que o guidão de uma bicicleta, a distância deverá ser então de 1m.

        A recomendação de largura mínima de uma ciclovia unidirecional é de 2m. Em casos excepcionais, quando absolutamente não houver espaço, mesmo depois de reduzir as pistas para automóveis ao mínimo, pode-se utilizar 1,5m.

        Assim, essa ciclovia, mantendo a linha de tachões, deveria ter 3m de largura em cada sentido, e sem incluir os tachões nesta medida. Faltam então 1,85m a ela. Mas isso se a velocidade dos automóveis não for superior a 30km/h ou, no máximo, a 40 km/h. Acima disto , deve haver um ciclovia totalmente segregada dos automóveis.

        Fico feliz porque pelo menos sua superfície foi regularizada, ficando bem mais lisa que a do asfalto. Assim, os bebês podem passear com mais conforto em seus carrinhos, já que andar de bicicleta ali tá difícil.

    • Melissa disse:

      A tinta nos cruzamentos não era pra ser uma mais resistente aos pneus dos carros? Acho que o nome é termoplástica.

    • Aldo disse:

      A recomendação do CTB é pintar as ciclovias de vemelho nos CRUZAMENTOS. No restante, é opcional. Só que nessa foi feito o contrário: onde era obrigatória a pintura, foi usada uma tinta de má qualidade que já apagou, mas nos demais trechos, a pintura está lá. Duplo desperdício de dinheiro público.

      Querem apostar que na Ipiranga vai ser assim também? E depois, o Prefeito ainda vai dizer que investiu(?) em ciclovias.

      • Melissa disse:

        Eu sou favorável a pintar as vias para bicicleta em toda sua extensão, especialmente se for ciclofaixa. Isso chama a atenção e deixa a rua mais bonita, o que não é supérfluo, mas faz as pessoas sentirem vontade de usar o espaço. A ciclovia da Ipanema é um bom exemplo, olhem o antes e depois da pintura.

      • Aldo disse:

        No caso de ciclofaixas, também considero a pintura em vermelho muito importante. Ela aumenta o respeito ao ciclista – confesso que já entrei de carro por engano na ciclovia de Ipanema antes da pintura. Mas se a pintura deixar de existir nos cruzamentos, o ciclista será entregue à sua própria sorte justamente no trecho mais crítico.

        Então, se é para fazer um serviço pela metade, que pintem primeiro os cruzamentos e com uma tinta mais resistente. Foi isto que eu quis dizer.

        Quanto à beleza, parece que a pintura funciona tão bem que, ironicamente, até os pedestres não resistem em andar nas ciclovias. 😉

  3. sarapoa disse:

    Eu passei lá no final de semana, e achei muito estreita mesmo. Não conseguiram me ultrapassar… só passa 1 por vez.
    Foi melhor não ter feito assim na Perimetral

    • Aldo disse:

      Ultrapassar, Sara?
      Roubando a frase de um seretário da atual administração da Prefeitura:”Aquilo é uma ciclovia, não uma pista de corrida!” 😉

      Com certeza foi melhor não ter repetido o erro na Loureiro da Silva. O resultado poderia ser ainda pior que o do infame atentado de 26 de fevereiro contra os ciclistas, a despeito das intenções.

  4. Felipe Koch disse:

    Tá quase pronta: agora só falta estreitar o canteiro central para caber mais um metro de ciclovia de cada lado e transpor o meio fio para o lado de fora da ciclovia.
    Ninguém sai perdendo: os carros continuam com seu espaço, o pedestre faz sua travessia com segurança e a corrupção da prefeitura enche os bolsos, junto com as empreiteras.
    Ou poderiam ter feito do tamanho certo desde o começo. Mas aí o prefeito não se reelege no ano que vem e a política está aí para se auto-manter, para os partidos se perpetuarem no poder e para dar lucro. E o contribuinte deve votar a cada 4 anos, agradecer e aplaudir muito quando os governantes cumprem as leis, pois leis “tem várias”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s