Ciclovias de Porto Alegre (Street View) Diário de Notícias

A imagem abaixo é interativa, pode-se clicar nas setas sobre a pista para explorar a rua inteira e arrastá-la para olhar para os lados 😀

Dê sua opinião!

Anúncios
Esse post foi publicado em ciclofaixa, ciclovia, Plano Cicloviário, Porto Alegre. Bookmark o link permanente.

10 respostas para Ciclovias de Porto Alegre (Street View) Diário de Notícias

  1. Nunca pedalei naquele “paralepípedo” da Diário de Notícias e nem pretendo. Sempre usei a faixa da direita e pretendo seguir usando-a visto que a tal “ciclovia” ali sempre está cheia de gente e não é seguro nem para o ciclista, e muito menos para o pedestre.

    • heltonbiker disse:

      E a avenida ficou ótima para pedalar. O asfalto é lisinho até bem perto do meio-fio. Não tem a típica “sarjeta” de várias outras Avenidas.

      • Aldo disse:

        Pena que, naquelas CINCO pistas asfaltadas para automóveis (apenas em dos sentidos da avenida!), a atual administração da Prefeitura de Porto Alegre, ocupada pela coligação PMDB-PDT, só pense em banir o trânsito de bicicletas das ruas e avenidas.

        Curiosamente, era essa a política na Alemanha nos anos 30, conforme declaração de seu líder: “Deixe-nos mostrar aos estrangeiros maravilhados a prova de uma Alemanha promissora; uma Alemanha onde o motorista tem acesso seguro e livre de bicicletas não somente nas autobahns, mas em todas as ruas”.

        BRIESE, VOLKER. Ciclovias para expansão do tráfego motorizado. Tradução de Denir Mendes Miranda. Brasília, “site” da ONG Transporte Ativo. Disponível em: Acesso em 12 jun/09.

        http://www.viaciclo.org.br/portal/documentos/doc_download/164-importancia-ciclofaixas-insercao-bicicleta-texto-miranda-citadin-alves

  2. Melissa disse:

    Eu pedalei uma vez ali e não gostei. Além do absurdo de não ter um passeio decente ao lado, não sei quem teve a ideia de fazer de “tijolinhos”. A bicicleta treme toda. Ainda bem que já informaram na EPTC que não farão mais ciclovias com esse piso, que realmente não ficou legal.

    Pegando o caso dessa ciclovia e da ciclocoisa da Restinga, fica parecendo que existe uma jogada de aplicar os recursos do Plano Cicloviário para o pedestre. Porque qualquer um sabe que quando se faz uma ciclovia no nível da calçada que não tem passeio, os pedestres utilizarão. É totalmente previsível. Uma cidade decente faria os dois separados, e o dinheiro para o passeio não viria do Plano Cicloviário, mas sim de outros recursos que a prefeitura deve estar usando pra fazer estacionamentos subterrâneos ou viadutos…

  3. Fernando Filho disse:

    Parece que estas “ciclo-sei-lá-o-que” são medidas paliativas sem a efetividade que deveria ter. As ruas que estão sendo “beneficiadas” com as construções são largas e sem muito movimento de carro ou estão sendo instaladas nas calçadas. Não há seriedade do Poder Público com o Plano Cicloviário. Não sei se estão fazendo desta forma, de propósito, como fizeram com a do Bom Fim, que liga os parques, para depois desfazer com a desculpa de que os ciclistas não usam…

  4. Leticia disse:

    Essa “ciclovia” vai do nada ao lugar nenhum. Mais parece chamarisco para quem mora no bairro ou vai de carro até o shopping. Além do mais, ela é muito usada por pedestres locais, e já fui até xingada por um grupo por eu estar usando a tal “ciclovia”.

  5. Gustavo disse:

    Sem contar que quem deseja chegar ali tem que, ou atravessar a pista de bicicross na frente do iberê, ou dividir a pista com carros que sempre descem o pé depois do pardal… Quem opta pela terra, ainda tem que desviar de um poste, que oferece duas alternativas:

    Ou passa raspando pela esquerda, ou vai pela direita, onde pode escorregar e cair numa queda de 3m em direção a pedras do tamanho do meu tórax, o que aconteceu ontem com uma senhora de cerca de 40~50 anos, que quando eu passei ali estava esperando a ambulância com um grande corte na cabeça e escoriações no braço, sangrando bastante.

    Isso tudo num domingo de sol, com pouco movimento de carros. Seria pedir muito que separassem a pista da direita da beira-rio/diário de notícias para tráfego de bicicletas, ao menos até chegar na ciclovia? Ao menos nos finais de semana? Ao menos até terminarem as obras? Acho que não, tá louco dificultar o acesso do pessoal qualificado ao shopping 😦

    • Melissa disse:

      A orla desse trecho bicicross vai ser toda reformada e ganhar ciclovia… adivinha?! Até 2014!

      • Aldo disse:

        Desde criança ouço dizer que “o Brasil é o país do futuro”, “quem espera sempre alcança” e coisas do tipo.
        Já que essa ciclovia é para ser uma contrapartida pela construção do super-hiper-megashopping do outro lado da rua, este deveria ser interditado até que a ciclovia fosse regularizada. É o justo.

  6. Felipe Koch disse:

    Essa pseudo-ciclocoisa visa apenas ao lazer e até nisto falha pois é de difícil acesso, sem nenhum serviço, mal-cuidada, mal-planejada (cheia de bueiros) e deprimente, por estar numa via expressa.
    Ciclo-coisa em contrapartida “para inglês ver”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s