Como os holandeses conquistaram suas ciclovias

Vale a pena ver! Para ter legenda, clique no play e depois em CC.

Anúncios
Esse post foi publicado em apocalipse motorizado, ciclofaixa, ciclovia, video. Bookmark o link permanente.

11 respostas para Como os holandeses conquistaram suas ciclovias

  1. PinhaFixa disse:

    Perfeito… esse documentário encerra com os argumentos de que somos terceiro mundo, e de que aqui as coisas não vão mudar…

    • Felipe Koch disse:

      Esse mesmo argumento pode ser usado ao inverso: se nem no primeiro mundo se conseguiu criar a infra-estrutura que suporte o crescimento infinito do transporte por carros o que resta para o terceiro mundo?
      O problema é que esta prefeitura está indo na contramão da história. Muito ilustrativo ver que os Holandeses também tentaram usar as praças como estacionamento e voltaram atrás. Assim como essa prefeitura está fazendo com o Largo Glênio Peres.
      Isso soa como se algum técnico de informática da prefeitura estivesse prestes a “inventar” uma versão do Windows 95.
      Ao invés de nos “desenvolvermos” em direção à 1960 podemos aprender com a experiência de outros.

  2. Felipe Koch disse:

    Também dá para clicar em CC, escolher a opção “Traduzir legenda” e escolher na caixa o “Português”.
    É uma tradução automática mas ajuda bastante, com poucos erros grosseiros, que ficam óbvios no contexto.
    Valeu Melissa, o vídeo é muito bom e traz informações muito relevantes!
    Destaque para a enorme queda da mortalidade de crianças no trânsito.

  3. Infelizmente só temos uma desvantagem contra nós.
    Não que não vá acontecer aqui o desenvolvimento do ciclismo, que já está acontecendo.
    Mas o nosso governo federal é muito vinculado com a petrobrás e com a indústria automobilista que nem nacional é.

  4. Olavo Ludwig disse:

    Parece que para conseguirmos uma mudança dessas ainda precisamos de muitas crianças mortas ou talvez nem isto seja suficiente, talvez a única alternativa seria uma super crise de petróleo! Sendo mais otimista, quem sabe conseguimos ter futuros prefeitos com coragem e bom senso!

    • heltonbiker disse:

      Vamos nos documentando… Os próximos candidatos a prefeito vão ouvir falar muito de nós… (e de preferência vão ter que ouvir muito de nós…)

      • Aires Becker disse:

        Este material em acervo de filmes e informações que estamos acumulando pode ser bem útil para quem queira trabalhar desenvolvendo políticas de apoio ao ciclismo.

    • Aires Becker disse:

      Crianças mortas, pessoas mortas em geral pelo nosso trânsito não faltam.
      Super crise de petróleo logo certamente vai haver, pois a curva de produção mundial está caindo e consumo sempre subindo, mesmo com as reservas novas do Brasil, logo vai faltar petróleo em nível mundial.
      Prefeito com o mínimo de bom senso ou coragem acho mais difícil!
      Pelo contrário, acho mais provável uma causa externa, no caso muita pressão, uma copa do mundo, só algo externo, já não acredito neste mar de lama.

  5. Parabéns Melissa pela postagem. Cada dia acredito mais no cicloativismo no Brasil. Todo ano, no Brasil, morrem mais pessoas em acidentes que na Guerra do Vietnã, um dia isto tem que ter fim. Certamente, vídeos assim nos empurram a retomar a diário a luta com mais vontade. Lendo os jornais as notícias de morte no trânsito se multiplicam mostrando uma realidade que não precisaria existir. A culpa desculpem não é do governo, a culpa é nossa; nos somos esta sociedade que permite que isto aconteça. Nos escolhemos os governantes e vivemos um regime democrático. Nos não cobramos com suficiente rigor o voto que entregamos a eles. Os futuros carro-centristas são os nossos filhos, os nossos netos, são os colegas dos nossos filhos, os filhos dos nossos vizinhos, os filhos de nossos familiares; resumindo compete a nos procurar na educação uma forma de tornar este caldo cultural, favorável a outra realidade. Sinceramente acredito muito em protesto, mas acredito muito mais em educação pro ativa. Pensem nisto entre 1948 e 1980 será que foi só uma geração que fez isto na Holanda? Alguns dias atrás acho que Olavo falava da bronca do filho porque não quer ir de carro para a escola, certamente este filho será um cicloativista e seguirá os passos do Olavo, eu por outro lado não consegui isto, lamentavelmente. Não ensinei bem o suficiente para que isto fosse uma chama que não se apaga. Saúde . José Antonio R.Martinez

  6. o bom é que cada dia vejo mais portoalegrenses de bike nas ruas… maior demanda de cycle-paths?

  7. Vamos fazer um minuto de silêncio por todos aqueles que estão presos no trânsito a caminho da academia para pedalar em uma bicicleta ergométrica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s