Porto Alegre: onde o pedestre não tem vez (Episódio 1)

"Oh meus Deus, por onde eu atravesso?!"

(segundos depois) "Aaah, achei!"

1 – Se você está empurrando a bicicleta, o jeito é: primeiro ela, depois você.

2 – Se você está empurrando o triciclo, volta pra calçada e procura outro lugar pra atravessar.

3 – Se você está levando seu bebê no carrinho, escolheu a cidade errada para criá-lo.

4 – Se você é cadeirante, reze, pois não tem rampa e o ônibus tá vindo!

—–

Reclamem para os responsáveis:

fortunati@fortunati.com.br

vanderleicappellari@eptc.prefpoa.com.br

eptc@eptc.prefpoa.com.br

Anúncios
Esse post foi publicado em apocalipse motorizado, caos no trânsito, mobilidade, Porto Alegre e marcado , . Guardar link permanente.

46 respostas para Porto Alegre: onde o pedestre não tem vez (Episódio 1)

  1. Matheus disse:

    Ainda tem centenas de contra-exemplos para se publicar… Acho que será uma série de muitos episódios.

  2. Olavo Ludwig disse:

    Esses bretes já são absurdos por si só, agora um desses igual o ai da foto parece piada de mau gosto. Onde é isso Melissa?

  3. airesbecker disse:

    É na Protásio Alves. Dá para var o bauru do Trianon alí atrás.
    E esta casinha azul que aparece nas fotos do outro lado da rua é da EPTC.

  4. Aldo disse:

    Sempre que se discute a questão do ciclista no trânsito urbano, emerge a questão do pedestre, que em Porto Alegre é ainda muito pior que a do ciclista.

    Numa absurda inversão de papéis da Prefeitura, o estacionamento de automóveis privados é sustentado com verbas públicas; já a reponsabilidade pelo trânsito de pedestres nas calçadas é repassada diretamente aos proprietários de imóveis. Mesmo assim, a Prefeitura nem se envergonha em afirmar que cuida do “trânsito”. Que trânsito, cara-pálida?

    Recentemente, a Prefeitura tem investido em um tipo de infra-estrutura para pedestres que na verdade é voltada aos interesses dos motoristas, como a armadilha mostrada neste deste post. Deduz-se facilmente que as regras para implantação de faixas de segurança, gradis, sinaleiras para pedestres e outros itens são:
    – Jamais reduzir os espaço dos automóveis, mesmo que dificulte ou até inviabilize o trânsito dos pedestres.
    – Privilegiar as rotas mais curtas para os automóveis, obrigando os pedestres a fazer longos desvios com o uso de gradis e faixas de segurança mal posicionados.
    – aumentar o tempo de espera nas sinaleiras para pedestres e impor travessias em duas, três e até quatro etapas, enquanto os automóveis tem tempos de espera reduzidos e travessias em uma única etapa.
    – Considerar sempre os pedestres como estorvos ao trânsito dos automóveis.
    – Empurrar os ciclistas para cima das calçadas para negociarem espaço com os pedestres, regra prevista inclusive no Plano Cicloviário da Porto Alegre.

    Os ciclistas são vistos como estorvos também, com o agravante de que ainda se acham com o direito de estorvar os pobres motoristas.

    Há poucos dias, o cidadão José Antônio Martinez relatou as terríveis dificuldades que passava para transitar de bicicleta na ciclovia do Barra e arredores, por causa das obras do PISA. Sabem o que o Prefeito lhe respondeu? Que os trechos só seriam recuperados ao final das obras!
    http://fortunati.com.br/316/
    Enquanto isso, bem ao lado da precária ciclovia existem SEIS pistas novinhas exclusivas pra automóveis sendo sub-utilizadas pelos cidadãos de primeira classe, o que não parece ser o caso do José ciclista. Ele sequer pode utilizá-las, pois é proibido quando existe ciclovia. Talvez a e EPTC nem o incomodasse, mas muitos motoristas adorariam a oportunidade de dar uns “finos corretivos” no intrometido.
    Pelo visto, a Prefeitura não concebe a “teimosia” de um sujeito em andar de bicicleta quando há um espaço diferenciado, de primeiro mundo, para ele transitar com seu carro.

    • heltonbiker disse:

      A Diário de Notícias virou a melhor avenida de Porto Alegre para pedalar, em qualquer dos dois sentidos, depois das obras. Passo por ali regularmente, geralmente não pela ciclovia, e os motoristas nem sentem, pois com várias pistas largas sobra espaço para ultrapassagens muito seguras apesar de velozes, e com a “sarjeta” lisinha, dá para andar colado no meio-fio numa boa.

      • Aldo disse:

        O que eu não entendo é: Por que a Prefeitura não separa UMA faixa de carros, a mais próxima da ciclovia, para as bicicletas? Poderia muito bem fazer isto de forma provisória enquanto a ciclovia não é consertada pelo menos.

    • Pedro Ayres disse:

      Aldo

      Sobre a não-ciclovia da Diário já obtive meses atrás a seguinte resposta da EPTC:

      “A discussão sobre a ciclovia da Diário de Notícias também já ocorreu. Alguns ciclitas preferem não utilizá-la, devido a suas deficiências, e outros fazem questão de utilizá-la para fazer valer o espaço conquistado. De qualquer forma, aconselhamos que quem não quiser utilizá-la, prefira ir pela Icaraí, que está sendo recapeada e será devidamente sinalizada. A questão do pavimento inadequado e da falta de passeio são problemas estruturais que temos na prefeitura e só conseguiremos resolver com o apoio externo.

      Um abraço e obrigado por teu testemunho

      Régulo Franquine Ferrari”

      Ou seja, nada versus nada. A Icaraí tem um intenso tráfego de ônibus e é mal pavimentada (tem sido lentamente recuperada). Eu não utilizo a não-ciclovia da Diário, não vou utilizar como “afirmação de espaço conquistado” enquanto ela nao for decente. Além, há um artigo que diz que atletas amadores não são obrigados a utilizar ciclovias, não é? Então circulando entre 35 ou 40km/h posso me considerar um atleta amador?

      Vamos ser realistas: um sujeito normal, mesmo com sua mal formação social, não vai passar por cima de ciclistas (exceção feita ao psicopata que conhecemos), então ocupem a faixa da direita da Diário, mantenham posição firme do direito de estar ali. Isto será muito mais afirmação do direito de ser ciclista do que contentar-se com uma estrutura reconhecida precária pela própria prefeitura.

      Abraço.

  5. Marcelo Sgarbossa disse:

    Muito bem Melissa!

    Não conheço Buenos Aires, mas pelo jeito quem vai para lá volta com muita energia positiva!

  6. Pingback: Porto Alegre: onde o pedestre não tem vez (Episódio 1) « Blog Porto Imagem

  7. heltonbiker disse:

    Como diz o outro:
    “Pedestre, perdeste!”

    E pensar que nosso blogue se chama “Vá de Bici”. Dá até remorso recomendar isso pra alguém que esteja desejoso… Tipo conselho de amigo da onça: “Boa bike, boas pernas, boa sorte!”

    (desculpem o tom espírito-de-porco, isso passa)

  8. Como disseram, tem uma centana de maus exemplos desse tipo de ação da prefeitura. O que podiamos fazer é uso desse espaço, fazer o tiro deles sair pela culatra. Esses bretes gradeados são bons pra pendurar coisas. Placas de rígidas do lixo, umas braçadeiras de plástico de R$ 0,10 da ferragem e boas idéias, que não faltariam se pararmos pra pensar: mensagens irônicas e inteligentes a respeito disso, falsas propagadas inteligentes e engraçadas satirizando todos esses aspectos aos quais somos contra, enfim, uma série e atividades fácil e rapidamente executáveis quando em grupo. Até pra fazer a pessoa que passa por ali todo dia no mundo da lua indo ou voltando do trabalho, se ligar.
    Enfim, tenho muita vontade de fazer ações desse tipo, mas confesso que sozinho é dificil, confiança zero. Quem fez qualquer tipo de intervenção na rua sabe bem disso. A gente é oprimido até ao talo. Fica a idéia, só falta a gente parar de refletir e agir (força de expressão ok, estou generalizando).

  9. Olavo Ludwig disse:

    Cada vez que eu olho a foto eu não posso acreditar, parece montagem, ai se compara com a largura do poste lá adiante…e eu sei que a Melissa jamais brincaria assim, mas é muito estreito.

    Quem é o responsável por isso? Uma chuva de e-mails numa hora dessas cai bem!!!!

  10. Lciclovia disse:

    bah! fui atropelado por um carro a 10 metros de onde se tirou essa foto fim de semana passado, em frente ao espaco para teleentrega do Trianon.
    Os gradis em questao sao bem apertados, dependendo do guidom que se tem, nao passa pelas grades (caloi 100, por exemplo).

  11. Marcelo disse:

    Os responsáveis por isso deveriam ser presos!
    Ou melhor, deveriam amarrá-lo numa cadeira de rodas e forçá-lo a atravessar esse cruzamento!

  12. Felipe Koch disse:

    E para que serve esse gradil?
    Para “proteger” os cidadãos contribuintes que estão fazendo seu trajeto a pé e tem que esperar numa fila indiana no meio de um corredor de ônibus que passam em alta velocidade apenas porque a sinaleira que existe ali não deixa que tais pessoas possam executar toda a travessia de uma vez só.
    Como se fosse razoável pensar que o cidadão que iniciou a travessia quisesse apenas acessar este belo e confortável espaço público ao invés de cruzar a avenida.
    Se ele cruzasse toda a avenida de uma vez, isso iria “atrapalhar” o contribuinte que está fazendo seu trajeto de carro. E todos sabem que um cidadão contribuinte ao entrar em seu carro se reveste de muito mais direitos que este mesmo cidadão contribuinte estando a pé.
    Deve ser por isso que a industria de carros joga centenas deles por dia nesta cidade, e mesmo o contribuinte mais carente, que poderia fazer um melhor uso do seu dinheiro (ou seu crédito) para ter mais qualidade de vida compromete grande parte de seus recursos para sentir-se um cidadão mais respeitado, temido até.
    Já que a circulação e o espaço público da cidade tornou-se uma infernal prisão medieval, ao menos o cidadão que segura o chicote se sente um pouco melhor neste jogo sado-masoquista.

  13. Klaus disse:

    Queridos, eu sugiro que escrevam e-mail para todos os seus contatos ao invés de escrever para nosso Ruimfeito Pobrenatti.

    Escrevam que ele governa por si próprio, para a indústria e para os peões da indústria, que ele pode ser bom essencialmente como todos mas que ele especialmente esta hiper longe de encontrar a própria essência, que ele não pode governar até deixar de ser um ser humano no mal sentido e se tornar um ser humano no bom sentido.

    Ele gasta fortunattis para favorecer os 16% dos cidadãos peões que se transportam de carro e mais fortunattis em coisas para “gringo” (gringo burro) ver e ficar feliz ao invés de governar pelas pessoas, por um futuro delicioso em que a vida é preciosa, que o bem viver é tudo que importa.

    O descaso com a vida e o bem viver dos cidadãos desta cidade é flagrante.

    Antes que alguém que não me conhece pense que eu sou de outro partido eu nem sei o partido do Ruimfeito Pobrenatti, partidarismo político é tão sem sentido quanto fanatismo religioso e futebolístico.

    Beijos,

    • Felipe Koch disse:

      Estes políticos adorariam que fossemos de algum partido ou sindicato para que eles pudessem cooptar os “líderes” enfiando uma grana ou cargos ($$$ disfarçada + poderzinho) neles e calar a nossa boca.

  14. Sara disse:

    Escrevi no blog dele (http://fortunati.com.br/316/#comment-144), mas está “aguardando moderação”…
    achei super moderado…

    Sara disse:
    O seu comentário está aguardando moderação.

    18 de agosto de 2011 às 15:35
    Caro prefeito,

    como ciclista, gostaria de convidá-lo a participar da próxima reunião dos ciclistas com a EPTC, que deverá ocorrer no dia 29 desse mês, para tratarmos de investimentos PÚBLICOS em ciclovias e ciclofaixas, CONFORME A LEI DO PLANO DIRETOR CICLOVIÁRIO DE 2009.
    Como pedestre, gostaria de saber como é possível, que o senhor, prefeito de nossa cidade afirme:
    “O espaço urbano é de todos, ninguém é mais ou menos dono do espaço urbano” quando a prioridade para os automóveis se sobrepõe absurdamente ao pedestre? Peço que veja as fotos tiradas no “brete” do cruzamento da Protásio com a Nilópolis, e me diga por favor, quem é mais dono do espaço ali?

    https://vadebici.wordpress.com/2011/08/17/porto-alegre-onde-o-pedestre-nao-tem-vez-episodio-1/#comments

    http://fortunati.com.br/316/#comment-144

  15. Rodinei Porto disse:

    É isso aí pessoal! Porto Alegre é uma cidade campeã. Campeã da falta de acessibilidade para as pessoas com necessidades especiais, assim como, campeã da falta de ciclovias, já que é a capital brasileira como menor número de quilômetro de ciclovia por habitante.

    Os turistas europeus, que para cá virão durante a Copa do Mundo de Futebol, acostumados com seus quilômetros e quilômetros de ciclovias, ficarão espantados com a falta de investimentos públicos que incentivem a bicicleta como modelo de transparte urbano sustentável.

    E quando resolvem agir, muitas vezes, como mostram as fotos de Melissa, mais atrapalham que ajudam. É uma vergonha!!!!!!!!!!!!!

  16. ricardo leonardi paranhos disse:

    Como esperar alguma coisa de primeiro mundo,numa cidade e num estado, que pertence a um país de terceiro!!!!!!!A mesma cidade que tem esses” lugares fantásticos e bem pensados” das fotos, tem uma grande Orquestra Sinfônica, que não tem teatro!!!!!! Ricardo Leonardi Paranhos

  17. Paulo Roberto Gomes de Oliveira disse:

    Situações vergonhosas como estas existem às centenas se andarmos por todos bairros de Porto Alegre. Nitidamente se percebe que a atual administração de Porto A|legre, não dá a mínima importância para o pedestre, onde sempre o automovel tem prioridade.O que fica constrangedor é que recentemente o Sr.Vanderlei Cappellari, as custas dos impostos municpais, fêz uma viagem .se não me engano, à Suécia , para ver como “funciona” o trânsito por lá.. Como se precisasse fazer uma viagem até lá, com tantas situações vergonhas em sua administração como estas mostrada aqui.,
    Dias atrás passei um e-mail a EPTC sôbre a balbúrdia provocada durante aos domingos em frente ao BIG da da Sertório com a feira de automóveis, onde o acesso ao supermercado para pedrestes fica praticamenbte inviável, pois carros tomam conta das calçadas, não respeitando pedestres nem paradas de ônibus.A EPTC, como geralmente faz, sequer toma providências, pois pelo que parece, domingo, em frente ao BIG Sertório, as leis de trânsito não precisam ser cumpridas. O descaso da prefeitura de Porto Alegre ante o cidadão que paga seu IPT em dia. Enquanto isso o prefeito Fortunatti se empenha em abrir buracos no centro de Porto Alegre para fazer estacionamentos. subterrâneos, O cidadão o pedestre que se dane!!!!!

  18. Elisa disse:

    5- se você é um pouco mais gordo que a média, pratique andar como um caranguejo.

  19. Aldo disse:

    Numa das reuniões com a EPTC, foi dito que não tinha espaço para ciclovia nem ciclofaixa na Av. Grécia, onde o canteiro central terá 4 metros de largura. Nem se cogitou reduzir a largura do canteiro.
    Por que este mesmo critério não é usado na Protásio Alves para alargar seu canteiro?
    E como vai ficar esta avenida quando o Bourbon construir seu megashopping a 500 metros dali em direção ao centro, junto à mesma Protásio Alves?
    Vai haver 2.000 vagas no estacionamento desse shopping. A contrapartida pelo aumento do tráfego de carros, vocês sabem, será uma ciclovia estreitíssima para o tráfego de bicicletas na Av. Ipiranga.
    Acham que as coisas não podem piorar? Então imaginem num futuro próximo uma ambulância neste mesmo local tentando chegar ao Pronto Socorro ou ao Hospital de Clínicas.

  20. PinhaFixa disse:

    Entrei no blog do Fortunati… besteira pura, só é aceito posts que falem bem dele e de sua administração por uma duzia de puxa-sacos… não muito distante o energúmeno do David Coimbra…

  21. Paulo Roberto Gomes de Oliveira disse:

    A Administração Fogaça/Fortunatti, foi uma das piores que Porto Alegre já teve.
    Nitidamente favoreceu o aumento abusivo e criminoso das passagens de ônibus, na sua gestão, onde as mesmas se tornaram entre as mais caras do país. Nosso transporte coletivo é péssimo, ônibus super lotados na hora do pique, corredores lotados revelam o a péssima qualidade do transporte coletivo na capital gaúcha.
    Nitidamente se percebe que a prefeitura, e a Câmara de Vereadores favorecem o lucro dos empresarios de ônibus,, onde o cidadão não tem um transporte decente para se locomover até seu trabalho., Outro aspecto negativo e contudente na adminstração Fogaça/Fortunatti é o total abandono das ruas da periferia de Porto Alegre. Ruas com verdadeiras crateras no asfalto, põe em risco vida de pessoas e motoristas, favorecendo acidentes graves. Convido seu Fortunati, seu Capellari, o diretor da SMOV a fazerem um visita, por exemplo, no Jardim Leopoldina, onde ha verdadeiras crateras no asfalto. Quase deixei a suspensão do meu carro num destes buracos outro dia.. Creio que para o prefeito Fortunatti, Porto Alegre se resume so em areas centrais e e áreas nobres.. Pelo que parece a Coca-Cola recuperou o Chalé da Praça 15.
    Porque o prefeito Fortunatti não a convida para tapar os buracos das ruas da periferia?
    Que tal a sugestão? Já que a gestão Fogaça/Fortunatti abandonou a conservação de varias ruas na periferia, quem sabe a Coca-Cola tenha interesse em fazer?

  22. Paulo Roberto Gomes de Oliveira disse:

    ACHEI NA INTERNTE… O TEXTO ABAIXO

    LEIAM;.

    Eles queriam jogar golfe, mas faltava onde praticar o esporte. “Você não tem um lugar ao ar livre para jogar. Tem de ser sócio de um clube”, comenta o publicitário Giovani Groff.

    O mais importante: o campo de golfe tem de ter muitos buracos. Foi quando os amigos perceberam que o lugar ideal estava nas ruas de Porto Alegre.

    Os amigos jovens começaram a mapear os buracos das ruas por onde passam e escolheram 20 para uma partida. Detalhe: registraram o jogo em vídeo, com ares de campeonato. Na internet, foram mais de 52 mil acessos em três dias. Para eles, Porto Alegre é o paraíso do golfe.

    “O campo de golfe é um ambiente de paraíso. O lance da rua é justamente o contrário: é asfalto, é buraco, e aí a gente aproveitou para usar o humor e fazer esses dois pontos que são totalmente contrários”, conta o estudante de publicidade Gabriel Medeiros Gomes.

    “Achei a ideia divertida, e uma reclamação também dos buracos que tem na cidade, que está toda esburacada, está terrível”, opina o porteiro Cláudio Farias da Silva.

    “Infelizmente é só buraco. É mal sinalizada, enfim, inúmeros problemas que cada vez são mais mascarados e ficam nos descaso”, aponta o vendedor Christian Souza.

  23. Paulo Roberto Gomes de Oliveira disse:

    Vejam o novo esporte praticado nas ruas de Porto Alegre!!
    Parabens prefeito Fortunatti e Secretario de Esportes de Porto
    Alegre pelo incentivo ao esporte!!

  24. raquelwobeto disse:

    …sempre que estamos andando de bici e chegamos nesta parte do percurso começamos a discutir o caminho “menos pior” para ultrapassar este trecho… esta “coisa” causa até briga conjugal gente, rsrsrsrs… só rindo para não chorar 😉
    Parabéns pelo blog!!!
    Abraço

  25. miriam coutinho disse:

    sobre os pededres digo o rio grande do sul não tem muita educação no transito em minas gerais que conheci os carrros paravam para o pedestre e tinha uma sinaleira com uma contagem regressiva disseram eles que melhorou os assidentes mas que ainda havia porque alguns não sabem esperar melhorou para o povo e para os motoristas foi eu quem inventou esta sinaleira porque o rio grande do sul não há tem deveria ter a cor e os números para crianças que não sabem contar ou para os que sabem digo sou abóboda celeste ou uma venus de panteão que brada todos os deuses o triunfo ou a rúina desejada por todos porém digo sou venus rosicler uma francesa ou quem sabe uma italiana ou quem sabe uma portuguesa ou quem sabe uma abóboda dizem eu ser tudo e que teem inveja de mim meu pai é leão e brada também dizem ele ser o fogo mas leão é água dizem eles não ser meus pais mas eu sei que são porque me deixaram diferente e eles também meu médico disse estar preocupado porque fumo e disse que ia fazer eu parar de fumar ele não pode fazer isto tenho livre arbítrio e se eu quiser fumar eu fumo sou maior eu escolho meu caminho se fuma por paixão se bebe por paixão e ninguém pode me obrigar a parar de fumar cada um escolhe o seu caminho ele quer dinheiro não se cura ninguém com dinheiro não se paga para ser curado cristo operou minha mão ou um espirito de luz que veio por seu intermédio ou foi ele mas dou glória toda glória a ele por isto o vento gosta de mim as vezes penso que meu pai me trai por se ameaçado como eu sou pelo meu médico e e
    e não sei se ele me traiu o que sei é que ele está sempre do meu lado seja o que for
    Deus mandou eu ser sumissa a ele porém só não adimito que pense que amedicina vai me curar
    porque eu escolho o meu caminho ou a religião ou a medicina ou o exército minha aura é azul e meu médico é do internacional e ele me ameaça tenho tudo todas as cores inclisive vermelho em minha mariposa azul marinho que é o firmamento a firmeza e o fim somente pregado por quem não é justo digo que o mundo pode acabar sim mas tudo que prevejo é pela maldade e não pela justiça porque a verdadeira justiça salva e não mata a justiça divina de deus virá e não sei se creio em profecias eu faço a minha de acordo com que eu me conheço e de acordo com que acontece o brado os insultos as injurias as afrontas que sofro não preciso me tratar com um médico pisiquiatra porque não sou louca o que tneho é convulção agora ele inventou o cigarro
    para extroquir dinheiro disse que está preocupado comigo quem tem que procurar ajuda sou eu
    tem que partir de mim e eu não sou drogada compro cigarro e exijo cigarro não procuro drogas
    não se vende gato por lebre pago por cigarro e exijo cigarro ninguém pode dizer que sou drogada o que o brasil tem que fazer é por ordem e não perseguir para extorquir dinheiro
    com falsas promessas ninguém fica curado pagando quem cura é cristo ele me operou ele é a salvação dinheiro não traz curar sem dinheiro esta é a verdadeira ajuda por amor como cristo faz

    • Marco Vasconcelos disse:

      em linhas isoladas, o teu texto até chama a atenção, mas não entendi o geral, a idéia que vc quis passar, tenta reescrever usando virgulas….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s